PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Música ao vivo, golfe e barbearia: a vida na "bolha" da NBA na Disney

15:41 | 17/06/2020
Equipes chegarão no Complexo Disney em julho  (Foto: AFP)
Equipes chegarão no Complexo Disney em julho (Foto: AFP)

A NBA publicou na terça-feira, 16, os detalhes do entorno em que seus jogadores retomarão a temporada na Disney, onde o isolamento por causa do coronavírus será amenizado com música ao vivo, golfe e serviços pessoais.

Em um memorando enviado pela Associação de Jogadores (NBPA) aos times, ao qual a imprensa americana teve acesso, também estão descritas as pautas sanitárias e de segurança que serão estabelecidas no complexo esportivo da Disney em Orlando, na Flórida, diante da ameaça do vírus.

Os jogadores que optarem por não participar da conclusão da temporada 2019/2020, que será retomada em 30 de julho, terão que comunicar sua decisão antes de 24 de junho.

As equipes chegarão à "bolha" de Orlando entre 7 e 9 de julho, com exceção do Toronto Raptors, que optou por deixar o Canadá mais cedo e e se instalar no complexo da Disney em junho, explicou o site especializado The Athletic.

Os protocolos de prevenção serão ativados na chegada das equipes, que poderão contar com no máximo 35 funcionários. Os jogadores ficaram isolados em seus quartos até que dois exames de detecção do novo coronavírus deem negativo em um intervalo de 24 horas.

"Os jogadores terão a opção de usar um alarme de proximidade que apitará caso fiquem mais de 5 segundos a menos de 2 metros de distância de outra pessoa que também estiver usando o alarme", explicou o memorando.

Os jogadores também poderão usar um anel inteligente (Oura) para ajudar na detecção precoce de contaminação através da medição de temperatura e frequência respiratória e cardíaca.

Todas as pessoas que estiverem no chamado "NBA Campus" serão submetidos regularmente a exames da COVID-19 e terão que usar máscaras, com exceção dos momentos em que estiverem se alimentando, em seus quartos, nos treinos ou realizando atividades ao ar livre longe de outras pessoas.

O Campus abrange o complexo esportivo Wide World of Sports (mais de 90 hectares), três hotéis da Disney World, quadras de treinamento separadas e outras zonas, como um campo de golfe e uma instalação médica.

De acordo com o The Athletic, cada equipe pôde escolher um hotel seguindo sua posição na tabela de classificação da temporada, com o Milwaukee Bucks e o Los Angeles Lakers, primeiros colocados das Conferências Leste e Oeste, escolhendo primeiro.

A partir de 21 de julho, os jogadores poderão começar a compartilhar refeições e atividades sociais, como o golfe, tênis de mesa, videogames e jogos de cartas com as pessoas hospedadas no mesmo hotel, mas sempre respeitando a distância mínima de 2 metros.

No Campus, os jogadores terão à disposição shows com DJs, exibições de filmes, sinuca, além de serviços de barbearia, manicure, yoga e meditação.

Cada atleta receberá três refeições diárias da Disney e não poderá encomendar comida fora do Campus. Os jogadores, porém, poderão contratar um chef particular caso queiram.

A NBA garantiu que um dos objetivos em Orlando será promover debates e iniciativas a favor da atual luta pela igualdade racial e outras causas sociais.

Ninguém poderá deixar o Campus sem autorização por motivo de força maior, como atendimento médico especializado, nascimento de um filho ou falecimento de um parente.

Todos os participantes terão que assinar um documento de responsabilidade e qualquer desrespeito ao protocolo sanitário e de segurança poderá acarretar em multa, suspensão ou expulsão do Campus. A NBA habilitará uma linha telefônica para receber denúncias de violações das normas.

Cada equipe que superar a primeira fase dos playoffs poderá reservar um quarto de hotel adicional por jogador para receber convidados, que antes de entrar no Campus terão que passar por três dias de confinamento e por testes de detecção de coronavírus.

Antes da retomada da competição oficial, que terminará em 13 de outubro no mais tardar, as equipes poderão jogar três jogos de preparação contra outras equipes hospedadas no mesmo hotel.

Duas fileiras serão formadas à beira da quadra durante as partidas, a primeira para jogadores e técnicos, que não precisarão de máscara; a segunda para o restante da comissão técnica e para os jogadores não relacionados, que estarão de máscara.

Dentro de quadra, os jogadores terão que evitar cuspir, limpar o nariz e secar a bola com suas camisetas.

O protocolo também prevê que, em caso de "um número pequeno ou esperado" de contaminações de coronavírus, "não se tomará uma decisão de suspender ou cancelar o reinício da temporada".

O protocolo de segurança foi elaborado em conjunto com a Associação e Jogadores, autoridades de saúde americanas, especialistas da NBA e da empresa Walt Disney.