PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Associação Ucraniana decide manter expulsão de Taison

Atacante recebeu cartão vermelho após reagir aos cânticos racistas de torcida adversária

17:26 | 21/11/2019
Taison está no futebol ucraniano desde 2010
Taison está no futebol ucraniano desde 2010 (Foto: Reprodução/Instagram)

Nesta quinta-feira, a Associação Ucraniana de Futebol divulgou que não vai anular a expulsão do atacante Taison (Shakhtar Donetsk) em jogo diante do Dínamo de Kiev. Na partida, o brasileiro foi vítima de insultos racistas vindos da torcida adversária e acabou mostrando o dedo do meio em direção às arquibancadas.

Além da suspensão mantida, Taison foi avisado pela federação que caso receba outro cartão vermelho ficará fora de mais duas partidas. Por conta do incidente, o Dínamo de Kiev foi punido em uma partida com portões fechados e também vai pagar uma multa equivalente a R$ 87 mil.

Em publicação no Twitter, a Fifpro (associação internacional de jogadores) se mostrou contrária a decisão tomada. “Estamos muito decepcionados com a decisão da Associação Ucraniana de Futebol de punir Taison com um jogo. Sancionar uma vítima de racismo vai além da compreensão e joga a favor daqueles que promovem esse comportamento vergonhoso”, afirmou em postagem.

Após o incidente ocorrido na partida entre Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, Taison se posicionou no Instagram. "Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível! Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento! Mas somos ensinados desde muito cedo a sermos fortes e a lutar! Lutar pelos nossos direitos e por igualdade! O meu papel é lutar, bater no peito, erguer a cabeça e seguir lutando sempre! Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos ser antirracistas! O futebol precisa de mais respeito, o mundo precisa de mais respeito! Obrigada a todos pelas mensagens de apoio! Seguimos a luta", escreveu o jogador.