Participamos do

Oscilação do Fortaleza no Brasileirão preocupa? Comentarista opinam

No episódio 173 do FutCast, Afonso Ribeiro e Thiago Minhoca analisam momento de instabilidade do Tricolor em meio ao jejum de vitórias
12:36 | Set. 07, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ainda na terceira posição da Série A, o Fortaleza amarga uma sequência negativa de quatro partidas sem vencer e enfrenta momento de oscilação. O tema foi debatido no episódio 173 do FutCast, o podcast do O POVO sobre o futebol cearense.

O Tricolor empatou com Santos-SP, Juventude-RS e Cuiabá e perdeu para o Bahia. Ainda ficou no 2 a 2 com o São Paulo, pela Copa do Brasil, o que amplia o jejum para cinco partidas no recorte geral. As falhas defensivas chamaram a atenção nos tropeços.

Com apresentação de Thiago Minhoca e comentários de Gerson Barbosa e Afonso Ribeiro, o grupo analisou o cenário de instabilidade do Leão na temporada. O POVO repercute abaixo as opiniões dos jornalistas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Afonso Ribeiro - Nessa sequência, tiveram jogos distintos, mas, nos últimos jogos, principalmente nos últimos três, em que o Fortaleza não teve o Benevenuto, que vem fazendo uma grande temporada, o que mais saltou aos olhos foi a questão defensiva. Isso já tinha sido bem alarmante contra o São Paulo, quando o Boeck precisou trabalhar bastante; contra o Cuiabá foi 0 a 0, mas o Cuiabá também teve boas chegadas, o Boeck precisou fazer defesas difíceis e trabalhou mais do que o goleiro do Cuiabá; e esse jogo contra o Bahia acabou sendo o ápice das falhas defensivas, grosseiras. A questão do sistema defensivo foi o que mais preocupou nesses três últimos jogos. O time do Vojvoda sempre teve a questão da agressividade, de ser ofensivo, atacar muito, mas conseguia ser equilibrado também na defesa, não sofria tantos gols. E aí entra também na parte ofensiva, os atacantes não estão conseguindo fazer gols. O Robson não tem conseguido fazer gols, o David vinha mal e acabou indo para o banco de reservas, o Wellington Paulista também não, o Henríquez não é aquele atacante matador. Essa seca de gols dos atacantes também tem cobrado a conta.

Thiago Minhoca - A gente sabe da dificuldade de uma equipe com o orçamento do Fortaleza e outras sem maiores poder de investimento no cenário nacional e uma hora essa limitação dos jogadores ia acabar vindo à tona. O que talvez tenha sido mais diferencial para o Fortaleza no começo do campeonato, a boa sequência de vitórias, é que a equipe se portava muito bem defensivamente e tinha um jogador sempre muito bem. Já teve o momento do Pikachu, o momento do Robson, do David... E agora não está tendo um atleta que consiga decidir. Está faltando, às vezes, poder de decisão no Fortaleza. A gente já viu em alguns jogos, contra o próprio Grêmio, os jogos recentes que poderia ter matado, contra o Cuiabá, Juventude, Santos... Pela boa campanha, claro, se entendia que ia ter oscilação, só que agora, com essa derrota diante do Bahia, o Fortaleza somou pouquíssimos pontos contra adversários considerados mais fáceis.

Ouça abaixo o episódio completo do FutCast:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags