Participamos do

Benevenuto dá mérito do gol que fez ao auxiliar de Vojvoda, celebra fase no time e fala sobre o Santos

Zagueiro revelou que Gastón Liendo é o responsável por treinar as bolas paradas e que cobra bastante os atletas no quesito, justificou boa fase por seu empenho nos treinos e projetou jogo difícil no domingo, pela Série A
19:43 | Ago. 13, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em alta na defesa do Fortaleza, o zagueiro Marcelo Benevenuto mostrou, na partida contra o Palmeiras, que pode ajudar no ataque em lances de bola parada. Foi ele o responsável pelo início da reação do Leão na partida, com um gol de cabeça. Em coletiva concedida nesta sexta-feira, 13, o defensor agradeceu ao auxiliar de Vojvoda, Gastón Liendo, que é responsável por treinar este tipo de lance.

"Nesse quesito, tenho que dar méritos para o Gastón. É um cara que sufoca muito a gente em treinamentos de bola parada. Ele vem cobrando muito para quando tiver bola parada, (a gente) ir com convicção que vai encostar na bola, fazer um gol. No treino mesmo, acabei fazendo um gol e ele vibra como se fosse jogo. No jogo lá, quando marquei, ele ficou muito feliz. Até procurei ele na hora do gol, só que não consegui achar. Olhei para a arquibancada e vi o Nahuel (Martínez), que é um cara que também fica em cima da gente nesse quesito de bola parada", revelou Benevenuto.

O zagueiro celebra a fase que vive no clube e vê merecimento nisso. "Eu venho trabalhando muito pra poder ter um momento bom. Não me surpreendo, porque sei da minha dedicação a cada dia no treinamento. Fico feliz de estar vivendo um excelente momento com a camisa do Fortaleza e espero que dure muito tempo", disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Pela fase, é impossível imaginar Benevenuto fora do time titular que encara o Santos, domingo, 15, pela Série A do Brasileiro. O defensor imagina um jogo complicado, principalmente porque, na visão dele, os dois times compartilham de uma mesma característica.

"Espero um jogo difícil. A equipe do Santos é muito qualificada, eles gostam da posse de bola, como a gente também gosta. Acho que vai ser uma partida decidida nos detalhes e quem errar menos vai vencer o jogo", acredita. Se manter o bom aproveitamento em casa e conquistar mais uma vitória, o Tricolor pode até ganhar a segunda posição, já que Palmeiras e Atlético-MG, líder e vice-líder, se enfrentam na rodada.

Mesmo com o Tricolor estando entre as primeiras posições desde o início da Série A, o zagueiro evita a empolgação. “Nosso primeiro objetivo é se distanciar o suficiente daquela zona perigosa. Batendo isso, a gente vai passo a passo e lá na frente vê pelo que vamos estar lutando no campeonato. Ainda é cedo para dizer se vamos disputar vaga na Libertadores ou Sul-Americana, muito cedo ainda", disse.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags