PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

A caminho do Fortaleza, Ángelo Henríquez se emociona em despedida de clube chileno

Cria da Universidad de Chile e repatriado em 2018, atacante deixa La U após quatro temporadas para defender o Leão até o final de 2022

16:43 | 11/07/2021
Atacante Ángelo Henríquez comemora gol no jogo Universidade de Chile x San Lorenzo, no estádio Nacional, pela Copa Libertadores 2021 (Foto: Staff Images / CONMEBOL)
Atacante Ángelo Henríquez comemora gol no jogo Universidade de Chile x San Lorenzo, no estádio Nacional, pela Copa Libertadores 2021 (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Anunciado pelo Fortaleza na última quarta-feira, 7, o atacante Ángelo Henríquez deu adeus ao antigo clube antes de rumar para o Brasil. No último sábado, 10, o jogador de 27 anos recebeu homenagem nas redes sociais da Universidad de Chile, despediu-se dos companheiros e gravou vídeo emocionado ao deixar a equipe que o revelou e que defendeu nas últimas quatro temporadas.

o Tricolor efetuou a compra do chileno, adquiriu 55% dos direitos econômicos e assinou contrato até o final de 2022. O atleta é esperado na capital cearense nesta semana para se integrar ao grupo comandado por Juan Pablo Vojvoda e iniciar os treinamentos, mas só poderá atuar a partir de agosto, quando a janela de transferências internacionais será aberta.

A La U agradeceu Henríquez pelo "profissionalismo e incondicionalidade", garantiu que "os gols não serão esquecidos, nem o amor pela camisa que te viu nascer" e desejou "muito sucesso nos próximos desafios". O clube também registrou o último encontro do atacante com os ex-colegas e funcionários e um depoimento emocionado de despedida.

Revelado pela própria Universidad de Chile, o atacante passou por Manchester United-ING, Wigan-ING, Zaragoza-ESP, Dínamo Zagreb-CRO e Atlas-MÉX antes de retornar à terra natal em 2018. Na atual temporada, disputou dez jogos e balançou as redes duas vezes. Ainda foi convocado para amistoso da seleção chilena no início do ano.

Para chegar a um acerto, o Leão do Pici mobilizou uma força-tarefa: realizou longas conversas por telefone e chamadas de vídeo com Ángelo Henríquez, com informações sobre o clube a e cidade, envolveu Vojvoda no circuito e se mostrou disposto a investir na aquisição do jogador para tirá-lo do Chile.