PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Com um a menos, Fortaleza vira sobre a Chapecoense e segue no G-4 da Série A

No Castelão, Leão sai atrás do placar, perde Quintero por expulsão, mas faz 3 a 2 no Verdão do Oeste e volta a vencer no Brasileirão

17:59 | 30/06/2021
Yago Pikachu comemora gol marcado pelo Fortaleza diante da Chapecoense pelo Brasileirão no Castelão.  (Foto: Aurélio Alves/O POVO)
Yago Pikachu comemora gol marcado pelo Fortaleza diante da Chapecoense pelo Brasileirão no Castelão. (Foto: Aurélio Alves/O POVO)

Com poder de reação diante do cenário adverso, o Fortaleza pôs fim à sequência de quatro jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro e bateu a Chapecoense-SC por 3 a 2, de virada, nesta quarta-feira, 30, na Arena Castelão, pela oitava rodada da competição nacional.

O Tricolor saiu atrás do placar em pênalti convertido por Anselmo Ramon, na primeira etapa, e teve o zagueiro Juan Quintero expulso no começo do segundo tempo, mas conseguiu virar o placar com gols de David, Robson e Yago Pikachu - Perotti ainda descontou para os visitantes. O triunfo após três empates e uma derrota mantém o time no G-4 da Série A.

Com o resultado, o Leão chega a 15 pontos e se mantém no G-4. O próximo compromisso da equipe do Pici será diante do Athletico-PR, sábado, 3, às 19 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela nona rodada do Brasileirão.

O jogo

Para encarar o sistema defensivo do Verdão do Oeste, armado com cinco defensores, o técnico Juan Pablo Vojvoda mexeu outra vez na escalação do Fortaleza: promoveu os retornos de Felipe e Matheus Vargas ao meio-campo, mantendo Romarinho ao lado de David no ataque. O zagueiro Juan Quintero também reapareceu na equipe no posto de Tinga.

Em busca da retomada dos triunfos e com postura mais ofensiva, o Tricolor dominou as ações e criou boas oportunidades na primeira etapa, mas esbarrou no goleiro João Paulo. Logo no primeiro minuto, em saída errada da Chapecoense-SC, Felipe tomou a bola na entrada da área e bateu por cima da meta. Dois minutos depois, Romarinho recebeu passe na ponta direita da área, finalizou rasteiro e o goleiro espalmou.

Retraído, o time visitante tentava explorar os contra-ataques para assustar o Leão. Aos 22, em cobrança de falta na entrada da área, Ravanelli cobrou colocado por cima do gol de Felipe Alves. Dois minutos mais tarde, Romarinho acionou Yago Pikachu, que cruzou da direita, Éderson emendou de primeira na área e obrigou João Paulo a fazer boa defesa. Na sobra, Romarinho finalizou de perna esquerda, e o arqueiro ficou com a bola.

Aos 28, Felipe deu passe em profundidade para Matheus Vargas, que recebeu na ponta direita da área, finalizou cara a cara com João Paulo e parou no camisa 31. A Chape, então, conseguiu responder de forma efetiva: em disputa de bola na área com Romarinho, Fernandinho foi derrubado e pediu pênalti. O lance foi revisado no monitor do VAR pelo árbitro Antonio Dib Moraes de Sousa, que marcou a penalidade. Anselmo Ramon cobrou firme à meia altura e abriu o placar.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Fortaleza pressionou em busca do gol e chegou a ter uma penalidade marcada, mas a revisão do VAR anulou o lance: em saída de bola errada dos catarinenses, Romarinho tocou para David, que bateu forte e viu a bola explodir no adversário. O árbitro considerou toque de mão e apontou pênalti, mas mudou a decisão após checar a imagem. Ainda sobrou tempo para Matheus Vargas e Quintero arriscarem chutes à meta.

Na volta para o segundo tempo, o Tricolor manteve a postura ofensiva, mesmo quando ficou com um jogador a menos, e conseguiu reverter o resultado. O primeiro tentou saiu ainda nos primeiros minutos: aos quatro, Matheus Vargas bateu forte da entrada da área, João Paulo espalmou de mão trocada e David finalizou de primeira, de perna esquerda, para deixar tudo igual.

Na sequência, Pikachu arriscou duas vezes e viu o goleiro da Chape defender. Aos oito minutos, Quintero recebeu o segundo cartão amarelo por falta cometida em Fernandinho para frear contra-ataque e acabou expulso. Apesar da ausência, o Leão do Pici conseguiu manter o ritmo e balançar as redes.

Aos 12, o time catarinense roubou bola no campo de ataque, Anselmo Ramon serviu Fernandinho, que bateu colocado, de primeira, para boa defesa de Felipe Alves. No minuto seguinte, Ravanelli arrematou rasteiro de fora da área para nova intervenção do camisa 12 mandante. O Fortaleza respondeu aos 16: em troca de passes, Romarinho acionou Pikachu na ponta direita, o camisa 22 tocou para Robson, que bateu firme cruzado para marcar.

Dez minutos depois, Éderson tocou para Yago Pikachu, que fintou o marcador, invadiu a área e encheu o pé direito para anotar o terceiro gol tricolor. A Chapecoense mexeu outra vez no placar aos 35, quando Felipe Silva cobrou falta, Ignacio escorou de cabeça, e Perotti se jogou de carrinho na área para mandar a bola para o fundo do gol.