PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Fortaleza mira contratação do atacante Neílton, do Coritiba

Tricolor mostra interesse e tenta avançar em negociação pelo camisa 10 do Coxa, que passa por reformulação após queda para Série B

16:31 | 16/02/2021
Atacante Neílton marca o volante Yago no jogo Coritiba x Fluminense, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro Série A (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)
Atacante Neílton marca o volante Yago no jogo Coritiba x Fluminense, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro Série A (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Às vésperas do início da temporada 2021, o Fortaleza dá os primeiros passos no mercado da bola em meio à disputa para se garantir na próxima edição da Série A. Depois de encaminhar a contratação do meia Lucas Crispim, ex-Guarani-SP, o clube do Pici mira o atacante Neílton, do Coritiba-PR, apurou o Esportes O POVO.

O Tricolor tem interesse em contar com o jogador de 26 anos e iniciou contatos, mas ainda não avançou para um desfecho da negociação. O empresário do atacante, Hamilton Bernard, afirmou ao Esportes O POVO que "não tem nada até o momento". O camisa 10 tem contrato com o Coxa até o próximo ano.

Revelado pelo Santos-SP, o jogador de 26 anos já vestiu as camisas de Cruzeiro-MG, Botafogo-RJ, São Paulo, Vitória-BA, Internacional-RS e Hatta Dubai, dos Emirados Árabes, antes de chegar ao clube paranaense. Pelo Coritiba-PR, disputou 22 jogos no Campeonato Brasileiro, com um gol marcado e quatro assistências.

O planejamento do Leão para a próxima temporada tem participação ativa do técnico Enderson Moreira. O comandante indicou a contratação de Crispim, sugeriu outros nomes e é consultado sobre outras possibilidades de negociação.

Na 15ª colocação do Brasileirão, com 41 pontos, o Fortaleza volta a campo diante do Bahia, no próximo sábado, 20, a partir das 21 horas, na Arena Castelão, pela penúltima rodada da competição nacional. Um triunfo ou até mesmo uma combinação de resultados podem salvar a equipe do risco de rebaixamento.

Com informações do repórter Lucas Mota