PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Sócios aprovam mudanças no estatuto do Fortaleza; veja data das eleições e critério de reeleição

Assembleia Geral online altera eleições do clube para o mês dezembro a cada três anos e permite reeleição aos dirigentes em caso de "mandato-tampão"

16:34 | 30/12/2020
Sede do Fortaleza (Foto: Beatriz Boblitz)
Sede do Fortaleza (Foto: Beatriz Boblitz)

Em Assembleia Geral realizada de forma virtual nesta quarta-feira, 30, os sócios do Fortaleza aprovaram duas mudanças no estatuto: uma referente ao calendário eleitoral e outra que permite reeleição aos dirigentes que cumprirem "mandato-tampão" em cargos dos quatro poderes do clube. Foram 684 votos, no total.

Atualmente realizadas no mês de outubro, as eleições passarão a acontecer no mês de dezembro, a cada três anos. A alteração foi sugerida pela diretoria executiva, que alegou "maior adequação ao calendário desportivo do futebol profissional". Foram 647 votos a favor e 27 contra a mudança, além de dez abstenções.

A nova data já vale para o pleito do próximo ano, o que automaticamente prorroga os atuais mandatos até dezembro de 2021.

O outro tema da Assembleia era referente ao artigo 98 do estatuto, que passa a permitir que os dirigentes podem concorrer a uma eleição e uma reeleição após exercerem "mandato-tampão". A pauta recebeu 623 votos a favor e 61 contra.

A mudança foi sugerida por um grupo de 60 conselheiros, analisada pela Comissão de Assuntos Estatutários e permite um novo mandato do presidente Marcelo Paz a partir do final do ano que vem. Ao Esportes O POVO, porém, o dirigente assegurou não pensar em reeleição e se disse contra a alteração.

Ao final da votação, o presidente do Conselho Deliberativo, Demetrius Coelho afirmou que não disputará novas eleições em 2021. Em situação semelhante a Paz, o dirigente deve lançar o vice Wendell Regadas como sucessor, apurou o Esportes O POVO.