PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

"Não tem desculpa, tem trabalho para reverter essa situação", diz Felipe Alves sobre sequência no Brasileirão

O Fortaleza perdeu na estreia do torneio para o Athletico-PR por 2 a 0, jogando na Arena Castelão

Gabriel Lopes
17:12 | 11/08/2020
Felipe Alves é o goleiro titular do Fortaleza  (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC )
Felipe Alves é o goleiro titular do Fortaleza (Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza EC )

Nos últimos três jogos, o Fortaleza não venceu no tempo normal e sequer marcou um gol. A derrota na estreia do Campeonato Brasileiro para o Athletico-PR, na Arena Castelão, por 2 a 0, levantou questionamentos por parte da torcida acerca da maneira como a equipe se portou em campo. Em entrevista coletiva concedida à imprensa, de maneira remota, nesta terça-feira, 11, o goleiro do Leão, Felipe Alves, comentou a situação.

"É Campeonato Brasileiro, não tem vida fácil para ninguém. A gente estreou ano passado com derrota, fora de casa. Não é o fim do campeonato, é só o início. Sabemos da nossa capacidade, o que podemos fazer dentro da competição. Depende da gente reverter essas situações, conseguir a primeira vitória, da segunda, terceira. A gente tem que se policiar sim, porque o campeonato é longo, nosso torcedor faz falta diante do que está acontecendo. Não tem desculpa, tem trabalho para reverter essa situação. Queremos fazer um campeonato melhor do que o ano passado, e para atingir o objetivo, passaremos por vitórias, empates e derrotas”, explicou.

O Tricolor do Pici visita o São Paulo na próxima quinta-feira, 13, às 19h15min, no estádio do Morumbi. O adversário do Fortaleza é treinado por Fernando Diniz, que comandou Felipe Alves em diferentes clubes. O goleiro do Leão falou sobre a maneira que essa experiência pode contribuir no embate.

“Acho que todo conhecimento que podemos passar para nossa equipe é válido. Uma bola parada, uma jogada, uma movimentação. Além do que o Rogério nos passa na preleção, do que a análise de desempenho compartilha conosco, o que é muito importante. Tudo que a gente possa transmitir de conhecimento ajuda bastante dentro da partida”, ressaltou.

Neste retorno de Campeonato Brasileiro, houve jogos adiados nas Séries A, B e C por causa de atletas contaminados por Covid-19. Sobre o protocolo e a segurança para atuar, o goleiro do Tricolor se diz satisfeito com o que o Fortaleza vem executando.

“Me sinto seguro. Tá todo mundo fazendo o possível. Não tem como ficar parado esse tempo todo. Ninguém quer que todos façam loucura. Claro que terá casos, não tem como. Eu, pessoalmente falando, me sinto seguro. É ter calma e saber que as coisas voltarão ao normal, mesmo estando demorando”, disse.