PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Paulão exalta bola parada como arma do setor defensivo do Fortaleza

Além do próprio Paulão, Carlinhos e Tinga já marcaram gols para o Leão este ano

Domitila Andrade
23:29 | 09/03/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL,13-01-2020: Treino do Fortaleza Esporte Clube. Na foto: Paulão, zagueiro. (Fotos: Deísa Garcêz/Especial para O Povo)
FORTALEZA, CE, BRASIL,13-01-2020: Treino do Fortaleza Esporte Clube. Na foto: Paulão, zagueiro. (Fotos: Deísa Garcêz/Especial para O Povo) (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

 Concentração máxima para buscar soluções rápidas em campo e usar o bom desempenho ofensivo de jogadores do setor defensivo. Essas são as estratégias que Paulão, o zagueiro de 34 anos, que atua pelo Fortaleza desde 2019, tem adotado e tem dado certo para ele e para equipe. Paulão marcou três gols com camisa do Leão, um já nessa temporada - contra o Atlético-CE. Além do próprio Paulão, Carlinhos e Tinga já marcaram para o Leão este ano.

“O importante disso tudo é aproveitar o momento da bola parada. A bola parada decide o jogo e decidiu no último fim de semana para gente. Nós sabemos que quando temos a possibilidade de fazermos os gols são nesses instantes, uma falta, um escanteio, uma bola parada que trabalhamos na semana para isso, para chegar no dia jogo e concluir em gol. Para equipe como um todo é muito satisfatório que quase todos da linha defensiva tenham feito gols porque isso ajuda os companheiros lá na frente”, contou.

O zagueiro que jogou oito partidas este ano (sendo cinco vitórias, um empate e duas derrotas, com 66,7% do Fortaleza com Paulão em campo) ainda projeta ganhar títulos com a camisa do Leão. “Meu pensamento máximo é estar aqui e criar história. E jogador só cria história sendo campeão. Esse é meu propósito também. Claro que desejo sair daqui ou continuar, mas com títulos, do Cearense, do Nordestão”, afirmou.

Projetando o restante da temporada, o zagueiro ainda salientou que o decorrer das competições devem fazer com que o time chegue no nível esperado pelo torcedor. “Acredito que foi isso que aconteceu ano passado: amadureceu, ganhou corpo no Campeonato Brasileiro e na reta final tava jogando no nível muito alto que a gente via nos olhos aquela concentração máxima", relembra.

O zagueiro diz entender que o torcedor o ano com essa imagem do time e por isso as cobranças no início da temporada. "A gente entende essa cobrança, e entende tudo que fizemos para deixar o Fortaleza num alto nível. Mas o trabalho tem sido para isso, nós nos entregamos ao máximo para deixar o Fortaleza onde ele tem que ficar que é no nível mais alto das prateleiras”, garantiu.

Para o jogo da próxima quarta-feira, 11, Paulão acredita que Fortaleza deva ir atrás da liderança, após ter perdido para o Ferroviário. “Sabemos da responsabilidade que será o jogo da quarta-feira (11), justamente por isso (pela última derrota). Jogamos diante do nosso torcedor na última quarta-feira (3) e acabamos saindo com resultado negativo. Não era o que nós desejávamos, não era o que nós esperávamos. Mas tivemos muita chance de gol. A bola por várias vezes ali só para botar a bola para dentro do gol. Foi um dia atípico. Estamos procurando a liderança do campeonato que é uma liderança que é muito importante”.

Com nove pontos, o Tricolor do Pici é o quarto colocado na tabela. A partida contra o Pacajus é nesta quarta-feira, 11, às 20 horas, no Castelão. 

Veja a entrevista coletiva do zagueiro Paulão: