PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Fortaleza apresenta comissão técnica do time feminino e expõe metas para o Brasileirão A-2

As Leoas irão estrear no ano de 2020 diante do São Valério-TO, pelo Brasileirão A-2, no dia 15 de março

IARA COSTA
20:03 | 18/02/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18-02-2020: Coletiva de apresentação de metas do time feminino do Fortaleza Esporte Clube no centro de treinamento Alcides Santos.  (Foto: Beatriz Boblitz/ O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18-02-2020: Coletiva de apresentação de metas do time feminino do Fortaleza Esporte Clube no centro de treinamento Alcides Santos. (Foto: Beatriz Boblitz/ O POVO) (Foto: Beatriz Boblitz)

Com reformulações que vão da comissão técnica ao local de treinamento. Foi assim que o Fortaleza apresentou, na tarde desta terça-feira,18, as metas e objetivos para o ano de 2020 do futebol feminino, em coletiva presidida pelo presidente do Conselho Deliberativo do Tricolor, Demétrius Coelho, pelo consultor técnico, Francisco Chagas, e pelo técnico, Igor Cearense.

De acordo com Demétrius, as Leoas entraram o ano com objetivos bem claros e definidos.  "Vamos entrar em todas as competições para disputar e ganhar. Para isso, nos preocupamos em formar um staff qualificado. Trouxemos Igor Cearense, identificado com o clube e com experiência no futebol feminino. Já chega com uma energia muito boa", declarou.

O técnico recém chegado demonstrou, a todo momento, a alegria por voltar a defender o Leão. Isso porque, como jogador, Igor Cearense esteve no Fortaleza, entre os anos de 2005 e 2008. "Era um sonho e está se tornando realidade. A responsabilidade é grande, defender essas cores, mas estou muito feliz", expôs.

+ CBF divulga data de estreia de Ceará e Fortaleza no Brasileirão A-2 Feminino

Além dele, outras caras pintaram na comissão técnica, que ganhou novos profissionais, a maioria mulheres. E Demétrius destacou que a filosofia do clube irá prezar por valorizar profissionais do gênero feminino. "Estamos tentando fazer nossa comissão técnica com mulheres. Não será formada somente por homens. A gente quer avançar nesse sentido. A filosofia do clube quer, não só valorizar o futebol feminino, como profissionais femininas", relatou.

Entre os poucos homens da atual comissão técnica está Chagas Ferreira. O profissional que hoje ocupa o cargo de consultor técnico tem 14 anos de experiência com futebol feminino e é multi-campeão estadual. Na coletiva, ele citou exemplos de como ter uma comissão técnica majoritariamente feminina poderá engrandecer o projeto do Tricolor do Pici.

"Saiu essa semana na UOL, uma reportagem sobre o Chelsea adequar os treinos do time feminino ao ciclo menstrual das atletas. Esse trabalho, Paulo César e Raquel (que fazem parte da comissão), já haviam feito isso há um ano e meio atrás. Essas pessoas estão chegando e vem para ganhar", comentou.

Para disputar as três competições este ano, nas categorias sub-16, sub-18 e profissional, o Fortaleza contará com cerca de 36 atletas - algumas delas com passagens pelo Menina Olímpica, pelo São Gonçalo e por outros clubes do Estado. Segundo Demétrius, elas iniciarão seus treinamentos na Arena Paulo Leão, localizada no bairro Demócrito Rocha, em Fortaleza. Porém, por necessitarem de um campo maior, poderão executar suas atividades, futuramente em outras praças esportivas. O clube está visitando um terceiro campo e tem negociado com a Prefeitura de Maracanaú para viabilizar a utilização do estádio do município. 

Apesar do aumento de metas e da comissão técnica, as Leoas contam com um orçamento modesto e ainda não possuem patrocínio, conforme comentou o presidente do Conselho Deliberativo. "A gente conta com um orçamento pré-definido. Não é nada muito grande, mas a gente vai melhorar isso com o patrocínio. A camisa do feminino está limpa. Pode ser patrocinada por qualquer empresa, diferentemente do masculino. Nosso objetivo é melhorar o nosso orçamento e até dobrá-lo com patrocínios", relatou. 

Apesar de ainda procurar financiamento, de acordo com o consultor técnico do elenco, Chagas Ferreira, o elenco tem grandes metas para este ano, quando disputarão o Brasileirão A-2, além dos estaduais sub-18 e profissional. "Temos pouco tempo para preparar esse time, porém, a nossa ideia é fazer com que a equipe do Fortaleza passe da terceira fase da Série A-2", afirmou.

Conheça a Comissão Técnica da equipe Feminina do Fortaleza Esporte Clube:

Francisco Chagas - Consultor Técnico

Maria Fátima Batista - Coordenadora

Fabiano Batista - Gerente de futebol

Williana Azevedo - Assistente Social

Mariana Cavalcante - Fisioterapeuta

Nara Alciane - Psicóloga

Igor Cearense - Técnico

Raquel Ferreira Viana - Preparadora física

Paulo Rodrigues - Treinador de goleiros

Daniela Sá - Massoterapeuta

Antônia Rochele - Roupeira

Maria Auxiliadora - Cozinheira