PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Apesar de números individuais parecidos, Felipe Alves e Douglas Friedrich estão distantes em número de gols sofridos

Enquanto o Bahia possui a quarta melhor defesa do campeonato, o Fortaleza tem a quinta pior

19:10 | 12/09/2019
Felipe Alves vem sendo decisivo para o Fortaleza no Brasileirão.
Felipe Alves vem sendo decisivo para o Fortaleza no Brasileirão. (Foto: Fabio Lima/Fabio Lima)

O confronto entre Bahia e Fortaleza, válido pela 19ª rodada do Brasileirão, colocará em lados opostos os goleiros líderes do campeonato em defesas difíceis. Enquanto Felipe Alves, do Fortaleza, fez 25 defesas com grau alto de dificuldade, Douglas Friedrich, do Bahia, fez 23. O goleiro do tricolor cearense é o primeiro colocado nesse quesito, enquanto o do tricolor baiano é o segundo. Apesar disso, o número de gols sofridos por eles é bem diferente. Enquanto o Bahia sofreu apenas 15 gols no campeonato, sendo assim a quarta melhor defesa, o Fortaleza levou 25, o que deixa o Leão com a quinta pior defesa do certame.

Curiosamente, o Bahia sofreu mais finalizações contra sua meta que o Fortaleza no campeonato. Foram 228 bolas contra o gol baiano, sendo 85 em direção ao gol e 143 para fora. Enquanto isso, o Leão do Pici sofreu 221 chutes a gol, com 91 indo para a direção correta e outros 130 fora do alvo.

Em coletiva cedida à imprensa nesta quinta-feira, 12, Felipe Alves tratou como natural o alto número de defesas difíceis que ele fez no atual Brasileirão. “Não é tão preocupante assim porque nós disputamos um campeonato de Série A e a gente enfrenta equipes de altíssimo nível e qualidade”, comentou.

Apesar disso, ele pede cuidado com algumas partidas, quando o Fortaleza “sofreu mais do que deveria”. “A gente tem que se preocupar porque está sofrendo sim, em alguns jogos até mais do que eu esperava, em outros não. Mas dentro de uma relevância legal a gente consegue ficar feliz por estar ajudando individualmente”, pontuou.

Do outro lado, também em coletiva de imprensa, cedida no dia 28 de agosto, o goleiro Douglas falou que o mérito individual dele só acontece por causa do coletivo forte. “A força vem do coletivo. Os números não são só do Douglas, mas de todo o sistema defensivo. Tem o comprometimento do pessoal da frente, com responsabilidade em defender. O pessoal que está ali atrás, quando se tem partida com solidez, sem sofrer gols, tem reconhecimento maior. Mas o sistema é que faz com que o time não sofra gols”, disse.

Bahia e Fortaleza se enfrentam no próximo domingo, 15, às 16 horas, na Arena Fonte Nova. A partida é a última do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

FutCast #72 – Os pontos desperdiçados mais lamentados por Ceará e Fortaleza em 18 rodadas

Listen to "#72 - Os pontos desperdiçados mais lamentados por Ceará e Fortaleza em 18 rodadas" on Spreaker.

Você também pode gostar: