PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Reviravoltas, gol contra bizarro e polêmicas de arbitragem: Fortaleza busca empate heroico em BH

Rolou de tudo durante os 90 minutos de bola rolando. Golaço contra, pênalti irregular, VAR, expulsão e Felipe Alves pegando duas penalidades seguidas

18:14 | 21/07/2019
Depois de marcar gol contra, Juninho se emocionou ao empatar o jogo em cobrança de pênalti
Depois de marcar gol contra, Juninho se emocionou ao empatar o jogo em cobrança de pênalti(Foto: Leonardo Moreira /FortalezaEC)

Um jogo onde o inusitado reinou. Num duelo marcado por reviravoltas, o Fortaleza foi buscar o empate após sair perdendo por 2 a 0, na tarde deste domingo, 21, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O resultado premia a entrega do time comandado por Rogério Ceni, que não se abalou com as dificuldades encaradas em campo e garantiu um ponto suado e heroico fora de casa.

Rolou de tudo durante os 90 minutos de bola rolando. Golaço contra, pênalti irregular, VAR, expulsão e Felipe Alves pegando duas penalidades seguidas. A sequência de fatos resume a batalha inusitada no Independência.

Entre os personagens principais da partida, está o volante Juninho, que marcou um golaço contra, mas se redimiu ao converter pênalti para o Fortaleza. O goleiro Felipe Alves também foi decisivo ao defender duas penalidades seguidas.

Além do gol contra, o Galo balançou as redes com Cazares, no 1º tempo. Na 2ª etapa, o Leão buscou o empate com Carlinhos e Juninho.

Com o empate, o Fortaleza terminou a rodada em 14ª com 14 pontos. A equipe perdeu uma posição na rodada após o Ceará vencer o Palmeiras. O Atlético-MG, por sua vez, permaneceu em 4º colocado com 20 pontos.

O jogo

Bastante movimentado, o 1º tempo da peleja reservou os principais lances do jogo nos 15 minutos iniciais. E teve de tudo. Marcando com intensidade a saída de bola do Fortaleza, o Galo forçava o erro do escrete cearense. Foi dessa forma que saiu o primeiro gol do jogo.

Pressionado pela marcação do Atlético, o volante Juninho tentou lançar para o goleiro Felipe Alves, mas acabou encobrindo o arqueiro e balançando as redes do próprio gol. Ao ver a bola caindo dentro da meta, o camisa 55 pôs as mãos na cabeça, incrédulo com o que havia acabado de fazer.

Quando os comandados de Rogério Ceni ainda se recuperavam do gol contra, um novo baque. Com auxílio do VAR, a árbitra Edina Alves assinalou penalidade em falta de Roger Carvalho sobre Elias dentro da área. Cazares converteu e aumentou a vantagem.

O pênalti irritou a comissão técnica e os jogadores. A reclamação ficou por conta da falta clara de Geuvânio em Carlinhos no início da jogada que resultou a penalidade. Por reclamação, o auxiliar de Ceni, Charles Hemebert, foi expulso.

A partida ficou aberta para os dois lados, mas o Galo seguiu para o intervalo com o 2 a 0 no placar. Na 2ª etapa, apesar da pressão inicial dos donos da casa, quem colocou as cartas na mesa foi o Leão.

Apostando em jogadas de velocidade pelos lados, o Fortaleza chegou ao primeiro gol com Carlinhos, de cabeça, iniciando a reação dos visitantes. Logo na sequência, o Leão teve pênalti marcado a seu favor para redenção de Juninho. O volante converteu a cobrança e empatou o duelo.

A partida seguiu eletrizante com nova penalidade marcada a favor do Galo. O lance foi bastante questionado pelo Fortaleza. Na cobrança, Alerrandro bateu e Felipe Alves defendeu. A árbitra mandou voltar porque o goleiro se adiantou. Desta vez, Luan cobrou, mas Felipe segurou novamente.

Com tantas paralisações, a árbitra Edina Alves deu nove minutos de acréscimos. A grande chance para desempatar caiu nos pés de Luan, aos 49 minutos do 2º tempo, que isolou na arquibancada. Assim permaneceu o 2 a 2 no placar até o apito final.

Ficha técnica

Data: 21/07/2019

Horário: 16h

Local: estádio Independência-MG

Árbitra: Edina Alves Batista (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Neuza Ines Back(SP)

VAR: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Cartões amarelos: Quintero, André Luis, Wellington Paulista e Felipe Alves (FOR); Hernández (ATL)

Fortaleza

4-2-4

Felipe Alves; Tinga, Quintero, R. Carvalho e Carlinhos; Araruna e Juninho; Romarinho (Marlon), Kieza, Wellington Paulista e André Luis (Gabriel Dias). Téc: Rogério Ceni.

Atlético-MG

4-2-3-1

Cleiton; Guga, Réver, I. Rabello e Hernández; Jair (Martinez) e Elias; Cazares (Chará), Vinicius e Geuvânio (Luan); Alerrandro. Téc: Rodrigo Santana.

OUÇA O NOVO EPISÓDIO DO FUTCAST:

Listen to "FutCast #63 - Ceará e Fortaleza: para que serviu a pausa da Copa América?" on Spreaker.

VEJA MAIS: OS ERROS E ACERTOS DE CEARÁ E FORTALEZA NA VOLTA AO BRASILEIRÃO | NA PRANCHETA #62

O Povo