Participamos do

Jogo do Flamengo terá público pela semifinal da Libertadores no Equador

A partida entre Flamengo e Barcelona de Guayaquil, foi autorizada pelo Comitê Nacional de Operações de Emergência a ter 30% da capacidade de público; outros jogos no país já tiveram a presença da torcida; confira
20:47 | Set. 20, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

O jogo de volta pela semifinal da Copa Libertadores entre Flamengo e Barcelona de Guayaquil, que acontece no dia 29 de setembro, no Equador, contará com a presença, ainda que limitada, do público. A informação foi divulgada hoje, segunda-feira, 20, pelo órgão encarregado de combater a pandemia de covid-19 no país.

Após o clube equatoriano solicitar que seu estádio recebesse 30% da capacidade total de 57 mil espectadores no duelo que irá definir um dos finalistas da competição sul-americana, o Comitê Nacional de Operações de Emergência (COE), "resolveu favoravelmente", que o estádio possa receber uma capacidade sugerida de 30% dos torcedores, de acordo Juan Zapata, presidente do órgão.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Apesar do Equador proibir o acesso do público aos estádios de futebol por um ano e meio devido à pandemia de Covid-19, outros jogos no país já contaram com público de 30% na intenção de reativar a economia. Os últimos duelos da seleção do Equador foram as partidas autorizadas. O primeiro contra o Paraguai, e o último contra o Chile, ambos pelas Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2022.

Embora o Equador seja o sétimo país latino-americano com o maior número de casos de coronavírus (507.000) e mortes (quase 32.700), segundo a contagem da AFP, Zapata afirmou que o retorno progressivo dos torcedores às arenas esportivas se deve a uma "vacinação que tem obtido sucesso em nível regional e global". O Equador, com 17,7 milhões de habitantes, completou a vacinação contra a Covid-19 em cerca de 9,8 milhões de pessoas e forneceu a primeira das duas doses a mais 1,3 milhão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags