PUBLICIDADE
Clube de Regatas Flamengo
NOTÍCIA

Baixe o pôster do Flamengo, campeão do Brasileirão 2020

Uma derrota indolor confirmou ao Flamengo o segundo título brasileiro consecutivo. O Brasileirão de tantas trocas de liderança obviamente não teria uma rodada final previsível

09:47 | 26/02/2021
Pôster do Flamengo, campeão do Brasileirão 2020  (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)
Pôster do Flamengo, campeão do Brasileirão 2020 (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)

O Flamengo conquistou nesta quinta-feira, 25 de fevereiro (25/02), a Série A do Campeonato Brasileiro de 2020, o Brasileirão. O POVO preparou um pôster do elenco bicampeão para o torcedor.

Clique aqui para baixar a imagem.

Uma derrota indolor confirmou ao Flamengo o segundo título brasileiro consecutivo. O time não fez sua parte e perdeu para o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, pela última rodada. No entanto, o empate sem gols do Internacional-RS diante do Corinthians, no Beira-Rio, confirmou a equipe carioca como campeã com a mínima vantagem, de apenas um ponto. O resultado também ajuda a equipe paulista, que garantiu vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores.

O Flamengo dependia só de uma vitória para ser campeão. Porém, abusou da condição de líder e precisou torcer para o Inter não ganhar. Para a torcida, foi uma enorme angústia ter de esperar o fim do Brasileirão ligado em duas partidas ao mesmo tempo. Para os jogadores, qualquer sufoco acabou sendo compensado pela certeza de que não há derrota capaz de se comparar à alegria de ser campeão.

O Campeonato Brasileiro de tantas trocas de liderança obviamente não teria uma rodada final previsível. A noite de definição só teve dentro do esperado a postura do Flamengo. A equipe carioca teve mais posse de bola e procurou acuar o São Paulo no Morumbi. Nos 25 primeiros minutos, foram três finalizações em uma partida quase toda disputada no campo de defesa são-paulino.

Leia mais: 

Rogério Ceni: "A torcida flamenguista amanhece mais alegre"

Vídeo: "Grito da Nação"

Goleiro dá título de campeão ao Flamengo; Hugo, não. Cássio

A equipe tricolor escalou uma inédita formação de três zagueiros, principalmente por não ter um lateral-esquerdo de origem à disposição para a partida. O esquema permitiu aos alas apoiar mais o ataque, enquanto a defesa ficou fortalecida. O trio conseguia vigiar bastante Gabigol e Bruno Henrique, dupla campeã da Libertadores e agora bicampeã nacional. O Flamengo rondava muito a área. Mesmo sem ser efetivo, a equipe parecia mais perto de marcar.

A noite de surpresas provocou alguns sustos no primeiro tempo vindos do Beira-Rio. Um pênalti e um gol anulados do Inter fizeram os flamenguistas irem da lamentação ao alívio. O clube carioca continuava no domínio do jogo e via o São Paulo exagerar nas faltas e receber quatro cartões amarelos só no primeiro tempo.

Se o futebol não costuma ter lógica, então, o imponderável tinha de prevalecer num Brasileiro como esse. No último lance do primeiro tempo, Éverton Ribeiro cometeu uma falta em Tchê Tchê dentro da meia-lua. O São Paulo tinha nos pés a primeira chance de uma finalização perigosa. Luciano surpreendeu, cobrou no canto do goleiro e abriu o placar, em falha de Hugo Souza, mal posicionado.

O gol valia muito para a equipe paulista, pois com a vitória parcial do Fluminense sobre o Fortaleza, a vaga não fase de grupos da Libertadores estava escapando. O segundo tempo, então, foi ainda mais nervoso. O gol de empate de Bruno Henrique logo no começo criou a falsa impressão de uma virada. Mas aos 13 minutos o goleiro Hugo errou na saída de bola e Pablo colocou de novo o São Paulo na frente.

O capitão do Flamengo, Diego, segura o troféu ao comemorar com os companheiros após a conquista do campeonato brasileiro
O capitão do Flamengo, Diego, segura o troféu ao comemorar com os companheiros após a conquista do campeonato brasileiro (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)

De novo atrás no placar, o Flamengo ainda se segurava como campeão porque no Beira-Rio o Inter parava no goleiro Cássio ou acertava a trave.

Nos mais de 30 minutos restantes até o apito final, o Flamengo tentou a todo custo o gol. Cruzamentos na área, finalizações perigosas e boas defesas de Volpi foram tão constantes quanto o seguido grito de "acabou" vindo dos jogadores do banco de reservas do São Paulo.

Para completar todo o nervosismo, o Inter ainda teve um gol anulado pelo VAR por impedimento nos acréscimos e os jogadores do Flamengo tiveram de aguardar o fim do jogo no Beira-Rio.

Elenco (bi)campeão

Goleiros: Diego Alves, Hugo Souza, César e Gabriel Batista

Laterais: Isla, Filipe Luís, Renê, João Lucas, Matheuzinho e Ramon

Zagueiros: Rodrigo Caio, Gustavo Henrique, Léo Pereira, Thuler, Natan, Gabriel Noga

Meio-campistas: William Arão, Thiago Maia, Gérson, Diego, Arrascaeta, João Gomes, Pepê, Éverton Ribeiro e João Gomes

Atacantes: Gabriel Barbosa, Vitinho, Michael, Pedro, Bruno Henrique, Lázaro, Lincoln*, Pedro Rocha* e Rodrigo Muniz

Técnicos: Domènec Torrent (demitido)*; Rogério Ceni

*deixaram o clube

São Paulo 2 X 1 Flamengo

São Paulo
3-5-2: Volpi; Diego Costa, Arboleda e Bruno Alves; Igor Vinícius (Galeano), Welington (Gabriel Sara), Luan (Hernanes), Tchê Tchê e Daniel Alves; Luciano (Igor Gomes) e Pablo (Tréllez). Técnico: Marcos Vizolli.

Flamengo 
4-4-2: Hugo; Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Gerson, Diego (Gomes), Éverton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol (Pedro). Técnico: Rogério Ceni.

Data: 25/2/2021
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR).
Gols: Luciano, aos 49 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique, aos 5, e Pablo, aos 13 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Tchê Tchê, Arboleda, Daniel Alves, Igor Vinícius, Gabi, Wellington, Luciano, Éverton Ribeiro e Bruno Henrique
Renda e público: jogo de portões fechados em decorrência da pandemia do novo coronavírus.