Participamos do

TJDF-CE suspende ação movida por Icasa e Maracanã contra o Crato até conclusão de inquérito

Luciano Bezerra, relator do julgamento realizado nesta sexta-feira, 11, decidiu suspender a medida inominada até que o inquérito que investiga o possível envolvimento do Crato em manipulação de resultados seja concluído
18:31 | Mar. 11, 2022
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O TJDF-CE decidiu suspender a medida inominada movida por Icasa e Maracanã em que solicitam a exclusão do Crato do Campeonato Cearense de 2022. A decisão será mantida até que o inquérito de investigação sobre o possível envolvimento do Crato em manipulação de resultados seja concluído.

Luciano Bezerra, relator do julgamento realizado nesta sexta-feira, 11, entendeu que para julgar o mérito da medida inominada do Icasa e do Maracanã, é necessário, antes, a conclusão do inquérito que investiga as possíveis manipulações de resultados no certame estadual. Desta forma, o Campeonato Cearense de 2022 segue, por enquanto, sem nenhum tipo de alteração.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“A medida cautelar, a medida inominada, disposta neste processo, é uma medida que não tem uma possibilidade de haver instrução processual, é só uma fase onde você pede alguma coisa, é deferido, e se busca o resultado em outro processo. Como existia um inquérito policial, era para estar o resultado da demanda que foi requerida. A medida inominada tinham duas coisas, a suspensão do campeonato, esse sim era necessário deferir, mas a exclusão do Crato ou de qualquer outro time tinha de haver uma defesa contraditória, e isso só existe através de uma sanção, que pode ser feita através de uma denúncia ou notícia de infração, e a partir disso, concluir o processo e punir”, explicou o relator.

Para Alex Santiago, diretor de futebol do Fortaleza, a decisão foi acertada, tendo em vista que seria precipitado antecipar uma punição antes da finalização do processo contra o Crato.

“O Fortaleza estava querendo que esse julgamento de mérito não ocorresse neste momento porque ainda existe uma investigação em andamento que precisa ser concluída para que nós saibamos quem são os malfeitores do futebol cearense com sistema de manipulação. Seria, certamente, precipitado antecipar uma punição antes de aguardar essa investigação”, ressaltou Alex.

Com informações de Brenno Rebouças.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente