Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Edson Cariús admite alívio ao "desencantar" com a camisa coral e fala em moral elevada do time

Centroavante demorou oito partidas para marcar primeiro gol pelo Tubarão na passagem atual, mas garante que isso servirá de combustível para um momento decisivo do clube na Série C do Brasileiro
18:42 | Set. 14, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Demorou, mas enfim saiu o primeiro gol de Edson Cariús pelo Ferroviário nesta segunda passagem dele pelo clube da Barra do Ceará. Artilheiro do time nas temporadas 2018 e 2019 e por isso ídolo, o centroavante precisou de oito partidas para voltar a comemorar um tento com a camisa coral.

E ele aconteceu na goleada do Tubarão por 5 a 1 sobre o Paysandu, na segunda-feira, 13. Aos 11 minutos do primeiro tempo, Cariús recebeu lançamento de Emerson Souza, ganhou do zagueiro Salinas na corrida e cara a cara com o goleiro adversário, finalizou de bico, com o pé direito. Além da euforia de marcar, o centroavante confessa que se sentiu aliviado.

“Fazer gols é sempre bom e traz muita confiança. Já estava um pouco incomodado pelo fato de não ter feito nenhum. Eu sempre me cobro muito. Foi um alívio enorme marcar esse gol que ajudou a nossa equipe a conquistar os três, que era o mais importante”, disse.

Edson Cariús tem 36 gols pelo Ferroviário, ao todo. Depois de marcar o primeiro na passagem atual, ele quer manter a tradição com a camisa coral e marcar muitos outros. Para ter mais chances disso, porém, é necessário que o Tubarão se classifique para a segunda fase da Série C do Brasileiro. Restam apenas dois jogos na etapa inicial, contra Manaus, fora de casa, e diante do Floresta, no duelo de cearenses. Vencer ambos é a única maneira que a equipe tem de avançar sem depender de ninguém.

Cariús acredita que a goleada sobre o Papão da Curuzu pode ser a motivação que faltava para o Ferrão chegar, pela primeira vez desde que retornou à Terceirona, à fase que vale acesso para a Série B.

“Essa vitória sobre o Paysandu traz uma moral extra para a nossa equipe. Vamos ter uma semana de trabalho um pouco mais tranquila e vai ser importante para a nossa preparação. O Manaus é o líder do nosso grupo, então sabemos que vai ser um jogo muito difícil, mais uma decisão. A nossa expectativa é chegar lá e buscar o resultado positivo”, concluiu.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Na estreia de Anderson Batatais, Ferroviário encerra jejum e goleia Paysandu por 5 a 1

SÉRIE C
17:11 | Set. 13, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ferroviário pôs fim ao jejum de vitórias na Série C do Brasileiro — seis empates e uma derrota — em alto estilo, na tarde desta segunda-feira, 13. Na Cidade Vozão, em Itaitinga, o Tubarão da Barra goleou o Paysandu por 5 a 1 e colou no G-4 do Grupo A, a duas rodadas do fim da fase classificatória.

A partida marcou a estreia do técnico Anderson Batatais à frente do time coral e a troca de comando se refletiu em campo. O que se viu foi um Ferroviário mais leve, com troca de passes mais veloz e, principalmente, equilibrado dos dois lados do campo. Os gols da partida foram marcados por Mauri, duas vezes, Edson Cariús, Vitão e Thiago Aperibé.

O Paysandu diminui com uma penalidade mal marcada no início do segundo tempo. Ruy cobrou e converteu. O Bicolor, no entanto, teve outras oportunidades de marcar, especialmente no primeiro tempo, mas parou no goleiro Rafael.

Com o resultado, o Tubarão chegou aos mesmos 23 pontos do Botafogo-PB, quarto colocado, mas ficou atrás no saldo de gols (por três tentos). O Ferrão também segurou o Paysandu, vice-líder, na casa dos 24 pontos.

No domingo, 19, o Ferroviário visita o Manaus, líder do Grupo A, e se voltar a vencer, garante entrada na zona de classificação, já que se trata de um confronto direto.

O JOGO

Em poucos minutos de bola rolando, deu para ver que o Ferroviário de Anderson Batatais não era o mesmo de Francisco Diá. Lázaro não ficou sobrecarregado pela direita, Mauri e Emerson Sousa ganharam liberdade de movimentação na intermediária e o ataque coral fluía bem.

Tanto que logo aos 6 minutos saiu o primeiro gol. Mauri avançou com a bola dominada e tentou tabela com Berguinho na grande área. O camisa 11 acabou desarmado por um defensor, mas esse desarme acabou gerando a oportunidade de Mauri bater colocado no canto direito inferior do goleiro e abrir o placar.

O tento cedo fez bem ao time coral, que seguiu pressionando. Não fosse o goleiro Victor Souza, Berguinho tinha ampliado aos 9, em cabeçada depois de cobrança de falta de Gabriel Silva. Aos 11, porém, não teve jeito. Emerson Santos lançou para Edson Cariús na grande área, ele ganhou de Salinas da corrida e deu um toque de bico com o pé direito para mandar a bola para a rede.

Com a vantagem construída cedo, o Ferroviário diminuiu um pouco o ritmo e o Paysandu cresceu no jogo. Por cerca de dez minutos, dos 30 aos 40, o Bicolor teve boas chances de até mesmo empatar o jogo, mas desperdiçou. Primeiro com a cabeçada de Marino, defendida por Rafael e a sobra de bola com Thiago Santos, que demorou a chutar e foi desarmado. Teve ainda o chute cruzado de Ruy, que passou rente à trave esquerda do Tubarão e uma boa jogada de Diego Matos, cortada por Vitão.

E foi exatamente no melhor momento do Papão que o Ferroviário ampliou. Aos 41, Berguinho cruzou bola da direita e Mauri subiu sozinho para cabecear e marcar mais um.

O Paysandu voltou modificado para o segundo tempo e conseguiu uma penalidade com 6 minutos. Leandro Silva dividiu uma bola com Richardson na grande área. O zagueiro coral acertou apenas a bola, mas a arbitragem marcou o pênalti. Ruy cobrou e converteu.

O jogo teve uma queda de produção. As chances mais claras foram diminuindo. Os dois treinadores utilizaram as substituições que tinham à disposição e o Ferroviário tinha mais volume, mas também não se arriscava tanto, já que tinha o placar favorável.

O que parecia ser o golpe final aconteceu aos 21 minutos. Após cobrança de escanteio, Vitão, na segunda trave, acertou a cabeçada e fez o quarto do Tubarão. A partir de então, as forças do Paysandu acabaram. Tanto que o time alviceleste ainda viu Thiago Aperibé, no último lance do jogo, fechar a conta.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ferroviário enfrenta o Paysandu querendo encerrar sequência sem vitórias na Série C

SÉRIE C
14:41 | Set. 12, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Ferroviário e Paysandu-PA se enfrentam nesta segunda-feira, 13, às 15 horas, na Cidade Vozão, em Itaitinga (CE), em confronto que pode definir o rumo do Tubarão da Barra na reta final da primeira fase da Série C. Será a estreia do treinador Anderson Batatais sob o comando do Ferrão, que chega com o objetivo de classificar o Coral para a segunda fase da Terceirona e encerrar a sequência de sete partidas sem vitórias na competição.

No primeiro turno, o Ferrão venceu a equipe paraense por 2 a 0, com gols de Denílson, contra, e Gabriel Silva. Na época, o Tubarão ainda derrotou o Manaus-AM na rodada seguinte e assumiu a liderança do torneio. Desde então, o Coral não conseguiu conquistar novas vitórias. São sete partidas consecutivas sem um triunfo, sendo seis empates e uma derrota, o que ocasionou a demissão de Francisco Diá e a contratação de Anderson Batatais para a comissão técnica.

Atualmente na sexta colocação, com 20 pontos, o Ferroviário pode retornar ao G-4 do Grupo A ainda nesta rodada. Para que isto aconteça, é necessário, além da vitória coral, torcer para que o Volta Redonda-RJ e o Botafogo-PB percam suas partidas. A equipe carioca enfrenta o vice-lanterna Jacuipense-BA, enquanto os paraibanos encaram o Manaus-AM, líder da competição.

O Paysandu-PA, por outro lado, vem em uma crescente no torneio. Nos últimos seis jogos, o Papão venceu três, empatou dois e perdeu apenas um. A equipe comandada pelo treinador Roberto Fonseca está na segunda colocação do Grupo A, com 24 pontos, quatro a mais que o Ferroviário.

Com três rodadas restantes para o término da primeira fase, o Tubarão da Barra precisa, segundo o estatístico e comentarista da rádio O POVO CBN, Thiago Minhoca, de pelo menos seis pontos para conseguir a classificação aos quadrangulares da segunda fase, ou seja, duas vitórias. Vencer o Paysandu-PA, portanto, é fundamental para que o Coral consiga alcançar a meta necessária.

O Ferroviário tem um único desfalque confirmado para a partida. O volante Wesley Dias, titular absoluto durante a campanha do Ferroviário na Série C, está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e fica de fora do confronto desta segunda-feira, 13.

Ficha Técnica


Ferroviário x Paysandu

Ferroviário
4-3-3: Rafael; Polegar, Vitão, Richardson e Emerson; Emerson Souza, Sousa Tibirii e Reinaldo; Dioguinho, Edson Cariús e Gabriel Silva (Adilson Bahia). Técnico: Anderson Batatais

Paysandu
4-4-2: Victor Grampola; Leandro Silva, Denilson, Victor Sallinas e Diego Matos; Paulo Roberto, Marino, Marlon e Ruy; Luan Santos e Rafael Grampola. Técnico: Roberto Fonseca.

Local: Cidade Vozão, em Itaitinga (CE)
Data: 13/9/2021
Horário: 15 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Fábio Augusto Santos Sá Junior (SE)
Assistentes: Rodrigo Guimarães Pereira (SE) e Daniel Vidal Pimentel (SE)
Transmissão: DAZN

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Floresta empata com Tombense e segue luta contra Z-2 no Grupo A da Série C

Tudo igual
13:19 | Set. 12, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em partida na manhã deste domingo, 12, o Floresta empatou em 0 a 0 com o Tombense-MG, no estádio Antônio Guimarães de Almeida, em Tombos/MG, pela 16ª rodada da Série C, e segue na luta contra o rebaixamento no Grupo A.

Os goleiros foram fundamentais para manter o placar do confronto zerado. Enquanto o Lobo tentava o triunfo para abrir vantagem em relação à zona da degola, o Carcará buscava o resultado positivo dentro de casa para se firmar no G-4 em meio à luta pela classificação para a próxima fase.

Jean Lucas levou perigo em duas finalizações, chegando a carimbar a trave. O time cearense chegou a balançar as redes no primeiro tempo com Flávio Torres, mas a arbitragem assinalou impedimento. O mesmo ocorreu com Vitinho, do Tombense-MG, na segunda etapa, mas o árbitro assinalou falta de ataque. Felipe Garcia e Tony, então, entraram em ação com boas defesas para manter o 0 a 0.

O Floresta foi a campo pressionado para pontuar depois da vitória da Jacuipense-BA sobre o Volta Redonda-RJ por 1 a 0, no último sábado, 11. A equipe baiana abre a zona de rebaixamento, na nona posição, com 15 pontos. A igualdade fora de casa deixou o Lobo da Vila Manoel Sátiro com 17 pontos, ainda na oitava colocação.

Restam mais dois compromissos antes do encerramento da primeira fase: o primeiro será contra o Volta Redonda-RJ, no próximo sábado, 18, às 15 horas, no estádio Franzé Moraes, em Itaitinga. O último jogo será diante do Ferroviário, no dia 25, às 17 horas, no estádio Raimundão, em Caucaia.

Atualizada às 14h02min

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ferroviário pode retornar ao G-4 do Grupo A da Série C; veja possibilidades

SÉRIE C
17:14 | Set. 10, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ferroviário e Paysandu-PA se encontram nesta segunda-feira, 13, às 15 horas, na Cidade Vozão, em Itaitinga (CE), e o confronto pode definir os rumos do Tubarão da Barra na Série C do Campeonato Brasileiro. Atualmente na sexta colocação, com 20 pontos, o Coral pode retornar ao G-4 do Grupo A caso consiga a vitória diante dos paraenses. Para isso, é preciso que o Volta Redonda-RJ (4º) e o Botafogo-PB (5º), ambos com 22 pontos, não vençam seus jogos na rodada.

Com três partidas restantes para o fim da primeira fase, o Tubarão enfrenta, além do Paysandu-PA (2º), o Manaus-AM (1º), fora de casa, e o Floresta (8º), no Raimundão, em Caucaia (CE). Segundo o estatístico e comentarista da rádio O POVO CBN, Thiago Minhoca, o Ferrão necessita de pelo menos seis pontos para conseguir a classificação aos quadrangulares da segunda fase, ou seja, duas vitórias.

Para retornar a zona de classificação do Grupo A nesta rodada, o Ferroviário precisa, além de vencer o seu confronto, torcer para que Volta Redonda-RJ e Botafogo-PB percam suas partidas. A equipe carioca enfrenta o vice-lanterna Jacuipense-BA, no estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA), enquanto os paraibanos vão até o estádio Ismael Benigno, em Manaus (AM), encarar o líder da competição, o Manaus-AM.

Caso o Ferroviário vença e o Volta Redonda-RJ e o Botafogo-PB empatem, os times ficam iguais em pontuação (23) e em número de vitórias (5), primeiro critério de desempate. A posição na tabela, então, será decidida através do saldo de gols. O Coral tem grande desvantagem neste quesito em relação aos seus concorrentes. Enquanto o Voltaço e o Belo possuem saldo positivo de cinco gols, o Tubarão da Barra tem saldo negativo de menos um.

Uma derrota do Tubarão, no entanto, pode deixar a equipe comandada por Anderson Batatais em situação delicada na competição. No pior cenário, uma vitória do Volta Redonda-RJ e do Tombense-MG (3º) deixariam o Coral a cinco pontos do G-4, com duas rodadas restantes.

Floresta pode beneficiar o Ferroviário

O Verdão tem chances remotas de classificação para a segunda fase. Na oitava colocação com 16 pontos, o Floresta está a seis pontos do Volta Redonda-RJ, quarto colocado. O objetivo é se distanciar da zona de rebaixamento. Santa Cruz-PE (10º), com 11 pontos, e Jacuipense-BA (9º), com 12, ainda podem alcançar a equipe cearense.

Na rodada, o Floresta enfrenta o terceiro colocado Tombense-MG, neste domingo, 12, às 11 horas, no estádio Antônio Guimarães, em Tombos (MG), e caso vença, irá ajudar o Ferroviário na tabela. O time mineiro está com 23 pontos e é um concorrente direto do Tubarão da Barra por uma vaga no G-4 do torneio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vitão avalia duelo entre Ferroviário e Paysandu pela Série C como uma final

SÉRIE C
19:26 | Set. 09, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Sob o comando do novo treinador da equipe, Anderson Batatais, o Ferroviário segue se preparando para o duelo decisivo diante do Paysandu-PA, que acontece segunda-feira, 13, às 15 horas, na Cidade Vozão, em Itaitinga (CE), pela 16º rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

Na tarde desta quinta-feira, 9, as atividades no Elzir Cabral foram divididas em duas etapas. Os atletas iniciaram os trabalhos físicos com o preparador Zé Mário na academia Valdir Sampaio. Na sequência, já no gramado, o técnico Anderson Batatais comandou um trabalho tático onde buscou dos atletas intensidade nas ações defensivas e ofensivas. O treino foi concluído com finalizações ao gol.

O zagueiro Vitão avaliou a partida diante do vice-líder Paysandu-PA e também os primeiros dias de trabalho do novo comandante coral. "O Batatais vem implementando o seu estilo de jogo que ele quer que a gente tenha na partida. O grupo está entendendo bastante o que ele quer que a gente faça dentro de campo. É um jogo difícil, uma final. Nossa semana está sendo muito boa, é trabalhar para conseguirmos nosso objetivo."

Atualmente na sexta colocação, com 20 pontos, o Tubarão da Barra está a dois pontos do Volta Redonda-RJ, quarto colocado. Com três rodadas restantes, o Coral precisa, segundo o estatístico e comentarista da rádio O POVO CBN, Thiago Minhoca, de pelo menos seis pontos para conseguir a classificação aos quadrangulares da segunda fase. Além do Paysandu-PA, o Ferroviário ainda enfrenta o Manaus-AM (1º) e o Floresta (8º).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags