Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Ferroviário precisa somar 11 pontos para assegurar vaga na próxima fase da Série C

Com oito rodadas restantes e 24 pontos em disputa, o Coral precisa de pelo menos três vitórias e dois empates para alcançar a pontuação média dos últimos anos. Outro representante cearense, o Floresta ainda tem chance de vaga
17:54 | Ago. 02, 2021
Autor - Mateus Moura
Foto do autor
- Mateus Moura Autor
Tipo Noticia

O Ferroviário poderia ter terminado a 10ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro como líder, mas o empate por 0 a 0 diante do Botafogo-PB, na tarde do último sábado, 31, no estádio Elzir Cabral, fez com que o Tubarão perdesse duas posições, ficando na quarta colocação do Grupo A, com 16 pontos. Faltando oito jogos para o fim da fase de grupos da Terceirona, o Tubarão da Barra precisa de mais 11 pontos para atingir a pontuação média das equipes classificadas para a próxima fase nos últimos anos, que é 27.

No ano passado, o Coral chegou à 10ª rodada também na quarta posição, mas com 14 pontos, dois a menos do que na campanha atual. Na temporada passada, o Paysandu-PA se classificou com 29 pontos, três a mais que o quinto colocado Manaus-AM, com 26.

Dependendo apenas de si e com oito jogos restantes, a equipe de Francisco Diá tem 24 pontos em disputa. Para alcançar a média histórica, o Tubarão precisa conquistar 11 pontos, ou seja, três vitórias e dois empates seria o suficiente. Assim, 50% de aproveitamento devem ser suficientes para o time cearense ficar com a vaga.

Entre os confrontos, o Ferrão ainda enfrenta concorrentes diretos pela vaga, como o Tombense-MG, 6º colocado, na 13ª rodada, o líder Volta Redonda-RJ, na 15º rodada, o Paysandu-PA, 3ª colocado, na 16º rodada e o Manaus-AM, 5º colocado, na 17º rodada.

Embolado, o grupo A está em aberto. Três clubes do G-4 estão com 16 pontos: Ferroviário (4º), Paysandu-PA (3º) e Botafogo-PB (2º), separados pelo critério de saldo de gols. O líder Volta Redonda-RJ, com 17 pontos, é o que tem maior margem para o Manaus-AM, primeiro clube fora da zona de classificação, com 14 pontos. A disputa pela vaga ainda se estende ao Tombense-MG, também com 14 pontos, Altos-PI com 12 e o Floresta, mais atrás, com 11.

Na próxima rodada, o Tubarão vai a Teresina (PI) enfrentar o Altos-PI, na sexta-feira, 6 de agosto, às 20 horas, no estádio Albertão, em Teresina-PI.

Briga do Floresta deve ser contra o rebaixamento

Outro representante cearense na Série C, o Floresta ainda tem chances de classificação. O cenário, entretanto, é bem mais complicado.

Primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Verdão da Vila Manoel Sátiro é oitavo colocado com 11 pontos, um a mais que o Altos. Como também ainda vai disputar oito rodadas, o time cearense precisaria conquistar 67% dos pontos para avançar. Ou seja, cinco vitórias e um empate ou quatro triunfos e quatro igualdades.

Na próxima rodada, no sábado, 7, o Floresta encara o lanterna Santa Cruz-PE, no estádio Carlos de Alencar Pinto, na sede do Ceará Sporting Club.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ferroviário a 11 pontos de média história para avançar à 2ª fase da Série C

SÉRIE C
00:30 | Ago. 03, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ferroviário poderia ter terminado a 10ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro como líder, mas o empate por 0 a 0 diante do Botafogo-PB, na tarde do último sábado, 31, no estádio Elzir Cabral, fez com que o Tubarão perdesse duas posições, ficando na quarta colocação do Grupo A, com 16 pontos. Faltando oito jogos para o fim da fase de grupos da Terceirona, o Tubarão da Barra precisa de mais 11 pontos para atingir a pontuação média das equipes classificadas para a fase mata-mata nos últimos anos, que é 27.

No ano passado, o Coral chegou à 10ª rodada também na quarta posição, mas com 14 pontos, dois a menos do que na campanha atual. Na temporada passada, o Paysandu-PA se classificou com 29 pontos, três a mais que o quinto colocado Manaus-AM, com 26.

Dependendo apenas de si e com oito jogos restantes, a equipe de Francisco Diá tem 24 pontos em disputa. Para alcançar a média histórica, o Tubarão precisa conquistar 11 pontos, ou seja, três vitórias e dois empates seria o suficiente. Assim, 50% de aproveitamento devem ser suficientes para o time cearense ficar com a vaga.

Entre os confrontos, o Ferrão ainda enfrenta concorrentes diretos pela vaga, como o Tombense-MG, 6º colocado, na 13ª rodada, o líder Volta Redonda-RJ, na 15º rodada, o Paysandu-PA, 3ª colocado, na 16º rodada e o Manaus-AM, 5º colocado, na 17º rodada.

Embolado, o grupo A está em aberto. Três clubes do G-4 estão com 16 pontos: Ferroviário (4º), Paysandu-PA (3º) e Botafogo-PB (2º), separados pelo critério de saldo de gols. O líder Volta Redonda-RJ, com 17 pontos, é o que tem maior margem para o Manaus-AM, primeiro clube fora da zona de classificação, com 14 pontos. A disputa pela vaga ainda se estende ao Tombense-MG, também com 14 pontos, Altos-PI com 12 e o Floresta, mais atrás, com 11.

Na próxima rodada, o Tubarão vai a Teresina (PI) enfrentar o Altos-PI, na sexta-feira, 6 de agosto, às 20 horas, no estádio Albertão, em Teresina-PI.

Briga do Floresta deve ser contra o rebaixamento

Outro representante cearense na Série C, o Floresta ainda tem chances de classificação. O cenário, entretanto, é bem mais complicado.

Primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Verdão da Vila Manoel Sátiro é oitavo colocado com 11 pontos, um a mais que o Altos. Como também ainda vai disputar oito rodadas, o time cearense precisaria conquistar 67% dos pontos para avançar. Ou seja, cinco vitórias e um empate ou quatro triunfos e quatro igualdades.

Na próxima rodada, no sábado, 7, o Floresta encara o lanterna Santa Cruz-PE, no estádio Carlos de Alencar Pinto, na sede do Ceará Sporting Club.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ypiranga e Paraná empatam em 1 a 1 pela Série C

Esportes
23:08 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ypiranga empatou em 1 a 1 com o Paraná, na noite desta segunda-feira (2) no estádio Durival Britto, e manteve a liderança do Grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro.

Gabriel Lacerda é o terceiro atleta do Ceará com mais participações em gols na Série A

Zagueiro Alvinegro
13:04 | Ago. 02, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um dos heróis da vitória alvinegra no Clássico-Rei, Gabriel Lacerda conseguiu a sua primeira assistência no Campeonato Brasileiro. Com o passe de cabeça para Cléber virar o placar, o defensor chegou a três participações diretas em gols – dois tentos e um passe – e é o terceiro no quesito dentre os atletas do Vovô, empatado com o atacante Rick que balançou as redes três vezes na Série A.

Apesar de se um defensor, Lacerda tem ganhado destaque na parte ofensiva. As três participações diretas em gols do zagueiro foram determinantes para vitórias do Ceará. Foram o tento da virada nos minutos finais contra o Atlético-MG, o segundo gol enfrentando o Juventude e agora o passe para Cléber no Clássico-Rei.

|Leia mais| 

Além da participação ofensiva, o zagueiro tem tido atuações seguras na defesa e afastado as críticas sobre o seu desempenho. Dentre todos os jogadores do Vovô, Gabriel é o segundo em rebatidas (79), cometeu apenas quatro faltas - obtendo média de uma infração a cada quatro partidas -, três cartões amarelos e nenhum vermelho. Dos 12 embates que esteve em campo, em cinco o time não sofreu gol.

Devido ao terceiro cartão amarelo, o Ceará não poderá contar com Gabriel Lacerda para fazer dupla de zaga com Messias. Contra o Atlético-GO, no domingo, 4, às 18h15min, na Arena Castelão, pela 15ª rodada da Série A, Guto Ferreira poderá promover o retorno de Luiz Otávio aos gramados ou escolher o zagueiro Jordan para a função.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Guto celebra triunfo em Clássico-Rei e exalta sequência invicta na Série A

Palavra do chefe
00:50 | Ago. 02, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Em entrevista coletiva após a vitória por 3 a 1 sobre o Fortaleza, de virada, no último domingo, 1º, na Arena Castelão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico do Ceará, Guto Ferreira, explicou a formação inicial da equipe, comemorou o resultado positivo e enalteceu a sequência de dez jogos de invencibilidade na competição.

"Foi um jogo extremamente disputado, em que as duas equipes tiveram muito espírito de luta, e o Ceará foi mais preciso nas jogadas que criou, conseguiu fazer três gols e venceu", resumiu o comandante.

Em cinco confrontos diante do Tricolor em 2021, o Alvinegro ainda não tinha vencido - eram três empates e duas derrotas até então. O treinador celebrou o primeiro triunfo - inclusive no duelo pessoal com o argentino Juan Pablo Vojvoda - e destacou a importância dos três pontos somados para a campanha no Brasileirão.

"Esse ano foi a primeira (vitória). Para mim, pessoalmente, foi mais um jogo de três pontos, importante, um clássico. Mantivemos a sétima colocação, chegamos a 22 pontos e, o principal, a décima partida sem derrota, fazendo, mais uma vez, o dever de casa como mandante. Clássico todo mundo quer ganhar, e eu também quero ganhar os clássicos, mas o efeito final é para o torcedor. Para mim, foi mais um jogo. Um jogo importante, sim, porque foi a décima partida invicto", ponderou.

Guto Ferreira também falou sobre a escalação do Vovô para o duelo. Com a intenção de fortalecer o sistema defensivo, Fernando Sobral atuou na lateral direita, com William Oliveira como volante, Kelvyn no meio-campo e Vina na referência do ataque. As mudanças no segundo tempo retomaram o esquema tradicional e contribuíram para a vitória.

"O jogo do Fortaleza é muito forte pelas alas, além do meio, e nós dobramos lateral e meio-campo dos dois lados, com jogadores de força e com chegada à frente. No início do jogo, o rival marcou muito forte, nós tivemos dificuldade de propor o jogo de frente, mas essa situação não prosseguiu. O rival foi cansando, abrindo os espaços. No início, eles conseguiram o gol, foi em uma bola parada, a maioria das finalizações deles foram de fora da área, a nossa defesa esteve bem postada, ou situação que não foram claríssimas de gol, com exceção da bola parada que eles conseguiram o gol. Mas nós conseguimos, mesmo não tendo feito um bom primeiro tempo, o empate, já tínhamos conseguido algumas jogadas. No segundo tempo, fizemos uma mudança, voltamos ao nosso sistema mais usual. O Cléber entrou muito bem no jogo, e nós conseguimos ser mais agressivos a partir das mudanças também e conseguimos fazer os gols que nos deram a vitória", avaliou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com vitória em Clássico-Rei, Ceará chega a dez jogos de invencibilidade na Série A

INVICTO
23:37 | Ago. 01, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Vovô venceu o Clássico-Rei por 3 a 1 e chegou aos 10 jogos de invencibilidade na Série A do Campeonato Brasileiro, com quatro vitórias e seis empates. Além de melhorar seu próprio recorde na era dos pontos corridos, quando ficou oito partidas sem sofrer derrotas na campanha de 2010, o Alvinegro superou os nove jogos sem revés do Bahia, durante o Brasileirão de 2019, tornando-se o segundo clube nordestino com maior sequência invicta da competição.

Desde a quarta rodada, quando foi superado por 2 a 1 pelo Bahia, na Arena Castelão, o Ceará não sabe o que é perder. Neste período, a equipe comandada por Guto Ferreira conquistou 18 dos 30 pontos disputados, chegando aos 60% de aproveitamento e se consolidando entre os sete melhores colocados do Campeonato Brasileiro.

A sequência supera, com folgas, o recorde pessoal do treinador pelo clube. Em 2020, Guto passou seis jogos seguidos sem derrota, da 14ª até a 20ª rodada, com duas vitórias e quatro empates. Técnico mais longevo da Série A, Guto completou 92 jogos à frente do Vovô. São 92 jogos, 40 vitórias, 28 empates e 24 derrotas, com 53,6% de aproveitamento. Foram 132 gols marcados e 92 gols sofridos.

Caso consiga uma vitória ou um empate diante do Atlético Goianiense, no próximo domingo, 8, às 18h15min, na Arena Castelão, o Alvinegro pode alcançar o Sport, dono da maior sequência invicta de um nordestino na competição. Em 2015, o Leão da Ilha ficou 11 partidas sem perder, com seis vitórias e cinco empates.

SÉRIE A: Gols de Ceará 3 x 1 Fortaleza

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags