Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Ferroviário perde posições após empate, mas Diá ressalta que "o importante é se manter dentro do G-4"

Ferrão agora é o quarto colocado, com dois pontos acima do Tombense-MG, primeiro clube fora da zona de classificação para a segunda fase da Terceiron
19:10 | Jul. 31, 2021
Autor - Mateus Moura
Foto do autor
- Mateus Moura Autor
Tipo Noticia

O empate contra o Botafogo-PB, em 0 a 0, neste sábado, 31, no estádio Elzir Cabral, fez o Ferroviário perder duas posições, terminando a 10ª rodada na quarta colocação do grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos. O Tubarão foi ultrapassado pelo Paysandu-PA, que venceu o duelo diante do Tombense-MG por 1 a 0 e chegou aos mesmos 16 pontos do Ferrão, mas fica na frente pelo saldo de gols, e pelo Volta Redonda-RJ, que venceu o Altos-PI por 2 a 1, assumindo a liderança da Terceirona, com 17 pontos.

Apesar de manter uma postura ofensiva durante boa parte do confronto, o Coral não conseguiu os três e perdeu posições na tabela. O técnico Francisco Diá, em entrevista coletiva após o jogo contra o Belo, ressaltou a importância do Ferrão se manter no G-4.

"Nós mostramos mais ofensividade. Criamos bem pelos lados do campo, com as entradas de Dudu, Reinaldo e Edson Cariús. A equipe deles (Botafogo-PB) veio muito retrancada, jogando com uma linha de cinco atrás. Nós tentamos de todas as formas buscar os três pontos, mas não foi o suficiente. O importante é se manter dentro do G-4", comentou.

Para Diá, o time vem sendo superior aos adversários, mas a ineficiência do setor ofensivo em marcar os gols está sendo um empecilho para que a equipe consiga as vitórias.

"Fazer dois pontos em dois jogos não é muito bom. Nós queríamos a vitória. Colocamos um nível maior de ofensividade. Contra o Paysandu-PA, nós criamos e marcamos. Mas nesse jogo, não conseguimos. Por isso, trouxemos o Cariús. O Adilson Bahia não está passando por um bom momento, principalmente no quesito de gols. Temos sofrido nesse sentido, em marcar poucos gols, mas também não estamos tomando. As equipes jogam muito fechadas contra nós, jogando por uma bola e estão conseguindo os resultados. Mesmo com essas dificuldades, temos conseguido nos manter no G-4, e esse é o nosso pensamento, sempre estar nesta zona para conseguir a classificação", disse.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ferroviário e Botafogo-PB empatam em 0 a 0 pela Série C 2021

SÉRIE C
2021-07-31 17:34:00
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O duelo entre Ferroviário e Botafogo-PB pela Série C do Campeonato Brasileiro ficou no 0 a 0, em partida válida pela 10ª rodada da competição, disputada na tarde deste sábado, 31, no estádio Elzir Cabral, em Fortaleza.

Com o resultado, o Ferroviário caiu para a terceira colocação do Grupo A, com 16 pontos, sendo ultrapassado pelo novo líder da competição, o Volta Redonda-RJ, que agora soma 17 pontos após vencer o Altos-PI por 2 a 1. O Coral ainda pode perder uma posição e ser ultrapassado por Paysandu-PA ou Tombense-MG, que jogam entre si neste sábado, às 17 horas, no estádio Curuzu, no Pará.

Na próxima rodada, o Tubarão vai até o Piauí enfrentar o Altos, na sexta-feira, 6 de agosto, às 20 horas, no estádio Albertão, em Teresina-PI.

O jogo

O primeiro tempo foi movimentado, com chances reais de gol para ambos os lados. O Coral, no entanto, foi quem tomou a iniciativa nos primeiros minutos da partida. O Ferrão entrou em campo pressionando a saída de bola do Botafogo-PB, fazendo com que a equipe paraiba errasse diversos passes.

Logo aos cinco minutos, a primeira boa chegada do Ferroviário no campo de ataque. Após bom lançamento de Lázaro para Adilson Bahia, o camisa 9 chegou livre pela esquerda da grande área e tentou o cruzamento para Gabriel Silva. O defensor do Botafogo, Gabriel Yanno, fez boa cobertura e afastou a bola.

O Tubarão seguiu pressionando e aos 13 minutos, Adilson Bahia finalizou dentro da área, obrigando o goleiro Lucas a realizar uma boa defesa, evitando o primeiro gol do Ferrão. Sem diminuir o ritmo, o Coral teve novamente uma boa chance três minutos depois. Na entrada da grande área, Adilson Bahia, bastante participativo no jogo, ajeita para a chegada de
Wesley Dias, que solta o pé de fora da área. A bola sobe e sai por cima do gol.

Apenas aos 24 minutos, o Botafogo-PB conseguiu sua primeira finalização. Esquerdinha conduziu bem a bola e foi derrubado por Emerson Souza perto da entrada da área. Na cobrança da falta, Gabriel Araújo bateu colocado, por cima da barreira, mas o goleiro Rafael defendeu em dois tempos.

A partir dos 30 minutos, o jogo passou a ficar mais equilibrado. O Ferroviário tentou aproveitar as bolas paradas, sem sucesso. Aos 38, Mauri recebeu uma bola que sobrou na entrada da área após a defesa do Belo afastar errado. O camisa 7 bateu cruzado, mas a finalização saiu pela linha de fundo.

Apesar da pressão do Tubarão durante boa parte do primeiro tempo, a melhor chance do jogo foi dos paraibanos. Aos 41, Gabriel Araújo cobrou escanteio e colocou a bola na cabeça de Juba, que entrou sozinho. A cabeçada passou rente à trave.

O segundo tempo começou da mesma forma que a primeira etapa, com o Ferroviário pressionando para abrir o placar. Com quatro minutos, Roni invadiu a área e bateu com força. O arqueiro do Belo fez uma boa defesa.

O camisa um do Botafogo-PB seguiu sendo requisitado. Aos 16 minutos, Gabriel Silva cabeceou dentro da pequena área e Lucas realizou um verdadeiro milagre, buscando a bola no canto esquerdo com a ponta dos dedos.

Com 23 minutos jogados, o técnico Francisco Diá precisa realizar duas mudanças na equipe. Adilson Bahia, principal destaque Coral no jogo, com cãibras, saiu para a entrada de Edson Cariús. A segunda substituição foi a troca do meia Mauri por Reinaldo, que atua na mesma posição.

E foi com o próprio Edson Cariús a última grande chance do confronto. O centroavante recebeu dentro da área, ganhou na força dos defensores do Belo e finalizou muito perto do gol. O Ferrão ainda tentou pressionar nos minutos finais, mas sem eficiência. Em dia inspirado do goleiro alvinegro Lucas, o Coral não conseguiu sair do 0 a 0 com o Botafogo-PB.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará encerra preparação para Clássico-Rei; veja provável escalação

Lado alvinegro
2021-07-31 16:08:00
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Na tarde deste sábado, 31, no estádio Carlos de Alencar Pinto, em Porangabuçu, o Ceará realiza o último treino da semana antes de disputar o primeiro Clássico-Rei da Série A de 2021. Com retorno de titulares, a equipe de Guto Ferreira terá novidades para encarar o Fortaleza no próximo domingo, 1º.

Após o empate sem gols com o Sport-PE, na Ilha do Retiro, o Alvinegro teve mais uma semana inteira livre para treinos em preparação para o principal duelo estadual. Suspensos em Recife, o lateral-direito Buiú e o volante Marlon voltam a ficar à disposição e devem reaparecer entre os titulares.

Outra novidade na formação deve ser a volta do atacante Mendoza. O colombiano teve a metade final da pena convertida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e está novamente apto a atuar. O lateral Gabriel Dias teve o mesmo êxito no Tribunal, mas é dúvida por estar em fase de transição após contusão.

Com as peças à disposição, Guto deve escalar o Vovô com Richard; Buiú, Messias, Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco; Fernando Sobral e Marlon; Lima, Jorginho e Mendoza; Cléber.

Ceará e Fortaleza se enfrentam a partir das 20h30min, na Arena Castelão, pela 14ª rodada do Brasileirão. O time de Porangabuçu ocupa a sétima posição, com 19 pontos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Fortaleza fecha preparativos para Clássico-Rei; veja provável escalação

Lado tricolor
2021-07-31 16:04:00
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Fortaleza finalizou a preparação para o primeiro Clássico-Rei da Série A de 2021 na tarde deste sábado, 31, no CT Ribamar Bezerra, em Maracanaú. Após entrar em campo no meio de semana pela Copa do Brasil, o time de Juan Pablo Vojvoda deve ter novidades diante do Ceará, no próximo domingo, 1º.

Na última quinta-feira, 29, o Tricolor bateu o CRB-AL por 2 a 1, pelas oitavas de final do mata-mata nacional. O compromisso encurtou os preparativos para o embate com o Alvinegro e liga o alerta da comissão técnica acerca da parte física em razão da sequência - o confronto de volta contra o Galo da Pajuçara será na próxima quarta-feira, 4.

Ausente diante do time alagoano por já ter atuado no torneio pelo Botafogo-RJ, o zagueiro Marcelo Benevenuto retorna à equipe no posto de Jackson. O meia Matheus Vargas, que foi preservado e deu lugar a Romarinho, também deve reaparecer entre os titulares.

Além da dupla, o treinador argentino também pode mexer na meta e no ataque. Marcelo Boeck foi o titular nas últimas três partidas, e Felipe Alves voltou a ser relacionado contra o CRB-AL após se recuperar de lesão muscular. Na frente, Wellington Paulista retornou aos gramados após contusão com os dois gols no triunfo e pode ganhar a vaga de Robson.

Com os retornos e as dúvidas, Vojvoda deve escalar o Leão com Marcelo Boeck (Felipe Alves); Tinga, Marcelo Benevenuto e Titi; Yago Pikachu, Felipe, Éderson, Matheus Vargas e Lucas Crispim; Robson (Wellington Paulista) e David.

Ceará e Fortaleza se enfrentam a partir das 20h30min, na Arena Castelão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe do Pici ocupa a terceira posição, com 27 pontos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Clássico-Rei: árbitro alagoano apitará Ceará x Fortaleza pela Série A

Olho no apito
2021-07-31 15:01:00
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu a arbitragem da partida entre Ceará e Fortaleza, no próximo domingo, 1º, às 20h30min, na Arena Castelão, pela 14ª rodada da Série A. O primeiro Clássico-Rei da atual edição do Brasileirão será apitado pelo alagoano Denis da Silva Ribeiro Serafim, que comandou a grande decisão da Copa do Nordeste de 2021.

O árbitro será auxiliado pelos conterrâneos Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Brigida Cirilo Ferreira. O quarto árbitro será o cearense César Magalhães, e o VAR ficará sob responsabilidade do catarinense Rafael Traci.

Denis da Silva Ribeiro Serafim já esteve no Castelão em duas oportunidades nesta temporada: apitou a semifinal do Nordestão, entre Fortaleza e Bahia, e também a final do torneio regional, que terminou com título do Esquadrão sobre o Vovô e ficou marcada pela confusão generalizada em campo ao final do duelo.

O Leão do Pici ocupa a terceira posição do Campeonato Brasileiro, com 27 pontos, enquanto o Alvinegro é o sétimo colocado, com 19 pontos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Wellington Paulista destaca peso de Clássico-Rei e rechaça favoritismo do Fortaleza

Artilheiro tricolor
2021-07-31 14:28:00
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

No Fortaleza desde 2019, o atacante Wellington Paulista se habituou a disputar Clássicos-Rei nas últimas temporadas. Às vésperas do encontro do próximo domingo, 1º, a partir das 20h30min, na Arena Castelão, o experiente camisa 9 ressalta a importância do confronto válido pela Série A e descarta favoritismo do Fortaleza.

O Tricolor ocupa a terceira posição do Brasileirão, com 27 pontos, enquanto o Ceará está na sétima colocação, com 19 pontos. Apesar da distância na classificação, o centroavante alerta que a situação poderia ser inversa e prega respeito ao rival.

"O Ceará poderia estar lá em cima e a gente um pouco mais lá embaixo, a gente está mais em cima e o Ceará um pouquinho mais embaixo, mas a gente sabe que é um time de qualidade, muito bem treinado e organizado. Não temos nada que temer ou desmerecer ninguém, temos que trabalhar para buscar a vitória, como estamos fazendo em todos os jogos", alertou.

Na atual temporada, Vovô e Leão já duelaram cinco vezes antes do primeiro embate na elite: foram três empates e duas vitórias da equipe do Pici. Wellington Paulista ressalta a importância do clássico e rechaça favoritismo.

"Para nós representa muito. Não é só a parte de cima da tabela, e sim um clássico. O clássico representa não só para nós, jogadores, e sim para uma cidade inteira. A gente sabe o quanto é importante a vitória para nós, para continuar lá em cima na tabela. A gente vai lutar por isso, buscar os três pontos a todo momento. É um jogo difícil, estudado, a gente nunca sabe quem é favorito", analisou o camisa 9, que divide a artilharia dos Clássicos-Rei dos atuais elencos com David, com três gols cada.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags