PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Ferroviário faz campanha para "receber pix" da torcida após eliminação da Copa do Brasil

Caso avançasse de fase na competição, Tubarão da Barra receberia R$ 1,7 milhão por vaga. Partida que culminou da desclassificação teve cobrança de pênalti mal invalidada

Iara Costa
14:43 | 18/04/2021
Torcedor do Ferroviário pode colaborar financeiramente com o clube por meio de transferência via pix.  (Foto: Ferroviário/Reprodução)
Torcedor do Ferroviário pode colaborar financeiramente com o clube por meio de transferência via pix. (Foto: Ferroviário/Reprodução)

Na última quarta-feira, 13, o Ferroviário encarou o América-MG na segunda fase da Copa do Brasil. Caso vencesse o confronto, o clube arrecadaria R$ 1,7 milhão em caso de classificação para a etapa seguinte do certame, o que cobriria a folha de pagamento do clube por cerca de seis meses. Entretanto, com uma cobrança mal invalidada na decisão por pênaltis, o time cearense acabou desclassificado da competição pelo Coelho.

Sentindo-se prejudicado, o clube coral entrou com pedido de não homologação da partida, que já foi recebido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ainda sem saber se a Corte irá abrir processo, a torcida do Tubarão da Barra iniciou uma corrente de doações ao clube. Com a demanda, o Ferroviário compartilhou com seus torcedores e torcedoras uma maneira fácil e prática para receber doações. 

Por meio das redes sociais, o clube coral divulgou a chave-código para transferências via pix. A chave é [email protected]. "Nós não estamos pedindo. Estamos agradecendo e dando a oportunidade para quem se sentir solidário, quiser e puder, também participar", divulgou o time. 

Atualmente, o Ferroviário está sem calendário por conta da desclassificação na Copa do Brasil e pela parada do Campeonato Cearense — o decreto estadual de isolamento social impede a realização de partidas de certames estaduais. 

A partida contra o América-MG acabou em 1 a 1 no tempo regulamentar, com o Ferroviário igualando o placar na reta final da partida. O Coelho abriu 1 a 0 nas cobranças de penalidade, quando Adilson chutou a bola na trave. A pelo quicou caprichosamente dentro do gol e depois saiu. Árbitro e auxiliar de linha, entretanto, ignoraram o lance e como esta fase da Copa do Brasil não usa o recurso de revisão por VAR, o gol legítimo foi invalidado. Ao final das batidas, o América-MG venceu por 3 a 2.