PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Ferroviário repete marca de 1977 em vitórias consecutivas, a segunda maior da história do clube

Vitória contra o Porto Velho-RO pela Copa do Brasil, na semana passada, foi a sétima seguida, igualando 1977. Se passar pelo América-MG, Tubarão estabelece nova marca histórica

Brenno Rebouças
21:34 | 01/04/2021
Jogadores do Ferroviário comemoram gol da vitória sobre o Porto Velho, a sétima consecutivo do time na temporada 2021 (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário)
Jogadores do Ferroviário comemoram gol da vitória sobre o Porto Velho, a sétima consecutivo do time na temporada 2021 (Foto: Lenilson Santos/Ferroviário)

O torcedor coral não tem do que reclamar na temporada 2021 até aqui. Em três meses, o Ferroviário de Francisco Diá celebrou duas conquistas e alcançou uma marca histórica, que não vivia há 44 anos.

As conquistas são fáceis. Não precisa ser fanático pelo Tubarão da Barra para lembrar que o clube faturou a Taça Fares Lopes no começo de fevereiro e ficou com o título simbólico de campeão do primeiro turno do Campeonato Cearense no início de março — ambos valeram vaga na Copa do Brasil.

Quanto à marca histórica, é necessário um pouco mais de conhecimento da trajetória coral, mas a seguinte pergunta pode ajudar: quando foi a última fez que o Ferroviário saiu de campo sem levar os três pontos em jogo?

A distância entre os últimos dois jogos faz passar despercebido, mas o Tubarão soma sete vitórias consecutivas, sendo seis pelo Estadual e uma pela Copa do Brasil. A última vez que isso aconteceu foi em 1977, sendo a segunda maior sequência de triunfos do time da Barra do Ceará na história.

Na época, Pedrinho Rodrigues era o técnico do Ferroviário. Ele conseguiu emendar sete vitórias consecutivas no Campeonato Cearense, que tinha uma relevância bem maior para a época comparada ao Estadual nos dias de hoje. Um dos triunfos foi diante do Ceará, assim como na sequência atual. A diferença está nos placares (3 a 1 em 1997 e 2 a 1 em 2021).

Se levarmos em consideração apenas os jogos oficiais, 1981 também pode ser lembrado. O Tubarão também venceu sete partidas consecutivas no estadual, mas entre elas houve uma derrota para o Baraúnas, com o time principal, porém em um jogo amistoso numa folga na tabela do certame.

O recorde de triunfos seguidos dos corais, no entanto, data de 1970. Naquele ano, o Ferroviário era treinado por Alexandre Nepomuceno e enfileirou dez vitórias no Campeonato Cearense, inclusive contra Ceará e Fortaleza.

Diante do América-MG, no próximo dia 14, Diá tem a difícil missão de superar a marca e fazer com que a segunda maior sequência da história coral seja de oito vitórias consecutivas. De quebra, ele conseguiria classificar o Ferroviário para a terceira fase da Copa do Brasil e garantiria mais R$ 1,7 milhão aos cofres do clube.

Outra possibilidade é se o Campeonato Cearense retornar antes do duelo pela Copa do Brasil. O governador Camilo Santana vai anunciar no domingo, 4, as novas medidas do decreto de isolamento social e há chance dos jogos locais serem liberados. Nesse caso, porém, a Federação Cearense de Futebol teria que retomar a segunda fase do certame logo após a autorização do Governo, mas a entidade pensa em dar alguns dias para os clubes se organizarem.

Em termos de invencibilidade (incluindo empates), o Ferrão não sabe o que é perder há oito jogos. A última derrota foi para o Pacajus, por 1 a 0, na estreia da equipe no Campeonato Cearense, em 17 de fevereiro.

Sequência de vitórias do Ferroviário em 2021: 

Ferroviário 2x0 Guarany-S (23/2)
Ferroviário 5x2 Barbalha (26/2)
Icasa 0x1 Ferroviário (1/3)
Crato 0x1 Ferroviário (4/3)
Ferroviário 2x1 Caucaia (7/3)
Ferroviário 2x1 Ceará (10/3)
Porto Velho-RO 0x1 Ferroviário (25/3)