PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Por utilização de jogador irregular, Caucaia deve perder seis pontos no Campeonato Cearense

Código Brasileiro de Justiça Desportiva prevê punição com a perda dos pontos conquistados e de mais três pontos para casos do tipo, além de multa que pode chegar a R$ 100 mil

Brenno Rebouças
19:25 | 11/03/2021
Caucaia bateu o Pacajus na rodada de estreia da segunda fase, mas pode ficar devendo três pontos  (Foto: Pedro Chaves/FCF)
Caucaia bateu o Pacajus na rodada de estreia da segunda fase, mas pode ficar devendo três pontos (Foto: Pedro Chaves/FCF)

O Caucaia deve perder os três pontos conquistados sobre o Pacajus na primeira rodada da segunda fase do Campeonato Cearense. Isso porque a comissão técnica da Raposa Metropolitana lançou a campo um jogador em condição irregular.

O atacante Hugo Freitas jogou os 90 minutos do duelo no estádio João Ronaldo, na quarta-feira, 10, quando deveria estar suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Ele foi advertido no primeiro e nos últimos dois jogos da primeira fase (contra Pacajus, Icasa e Ferroviário, respectivamente).

O parágrafo primeiro do artigo 30 do regulamento específico do Campeonato Cearense diz que o jogador que acumular cartões amarelos ao fim da primeira fase será anistiado, recomeçando a contagem do zero, porém, o parágrafo segundo deixa claro que “o atleta que receber o terceiro cartão amarelo na última rodada da primeira fase, cumprirá normalmente a suspensão na primeira rodada da segunda fase”. Suspensão automática por expulsão ou penas da justiça desportiva também teriam de ser cumpridas.

Ciente da irregularidade, o Pacajus deu entrada no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Ceará (TJDF-CE) com uma notícia de infração. O documento foi encaminhado à Procuradoria, que deve ofertar denúncia e o caso irá a julgamento. Se comprovada a irregularidade, o Caucaia será punido pelo artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que atinge quem inclui em partida ou súmula jogador em condição irregular.

A pena é a perda dos pontos conquistados no jogo e mais três pontos, que é a pontuação máxima atribuída a uma vitória no regulamento. Além disso, uma multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil será aplicada.

Se o Caucaia for condenado, o resultado de 4 a 2 se manterá, mas não será contabilizado ao clube, além dos pontos, qualquer outro tipo de critério de desempate (como vitória, por exemplo). O Esportes O POVO procurou a agremiação, mas não haverá manifestação oficial no momento.