Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Ceará bate Independiente por 2 a 0 e avança às oitavas da Sula com 100% de aproveitamento

Alvinegro encerrou a fase de grupos na liderança do grupo G, com 18 pontos, seis a mais que o clube argentino, que ficou com a segunda colocação

O Ceará está classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. O clube venceu o Independiente-ARG, nesta quarta-feira, 25, por 2 a 0, e encerrou a fase de grupos da competição com 100% de aproveitamento, na primeira colocação.

Os gols da partida foram marcados por Rodrigo Lindoso e Mendoza, que deixou o Alvinegro na liderança isolada do grupo G com 18 pontos, seis a mais que o segundo colocado, Independiente. O General Caballero, que venceu o La Guaira na última rodada, ficou em 3º, com quatro pontos, enquanto o clube venezuelano só marcou um ponto.

Com a vaga garantida, o Vovô aguarda pelo sorteio de sexta-feira, 27, para conhecer o adversário das oitavas, que obrigatoriamente vai ser um clube que ficou na terceira colocação da Copa Libertadores, além de conhecer o chaveamento até uma possível final.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O Ceará volta a campo no próximo sábado, 28, quando visita o São Paulo, no Estádio Morumbi, pela oitava rodada do Brasileirão Série A.

O jogo

Para a partida, o técnico Dorival Júnior contou com o retorno do meia-atacante Vina, que saiu de campo ainda no primeiro tempo da partida contra o Flamengo, com dores na panturrilha. Messias e Luiz Otávio voltaram a formar a dupla de zaga titular, e Victor Luís entrou na lateral esquerda no lugar de Bruno Pacheco.

A partida começou bem movimentada. O Independiente, por precisar do resultado, começou com mais presença no campo de ataque e teve uma boa chance logo aos dois minutos, quando Benegas recebeu na área e chutou de primeira por cima do gol, chegando a assustar.

A resposta do Vovô veio um minuto depois, quando Vina puxou um contra ataque e cruzou rasante para Richard, mas o goleiro se antecipou e chegou antes na bola. Mas essa foi a única investida do Alvinegro nos primeiros 10 minutos, que viu o Rey de Copas tomar conta das ações nos primeiros minutos.

Mas aos 12, o Ceará teve a melhor chance do jogo até então. Mendoza chegou em velocidade pela linha de fundo e cruzou rasteiro na pequena área. Vina se antecipou e tentou deslocar o goleiro na batida, mas a bola acabou indo para fora.

Apesar de o time argentino ter mais volume, pouco agredia a meta defendida por João Ricardo. O Independiente cercava a área Alvinegra, mas tinha dificuldades de transformar a posse de bola em chances de gol, enquanto o Ceará se fechava bem e buscava as saídas em velocidade para assustar a equipe da casa.

Em uma dessas investidas, aos 40 minutos, Mendoza ganhou no meio campo e saiu em velocidade pela direita e tocou para Vina, que estava livre na entrada da área, chutar de primeira, mas a bola foi em cima do goleiro, que fez a defesa.

No minuto seguinte, o Independiente teve a sua chance mais perigosa do primeiro tempo. O zagueiro Insaurralde cabeceou no canto e João Ricardo fez uma bela defesa para salvar o Ceará.

No fim da primeira etapa o jogo ficou mais quente, com faltas, reclamações e princípios de confusão. Após reclamar com o árbitro, o técnico Dorival Júnior recebeu cartão vermelho e não pôde mais comandar o Ceará da beira do campo.

Parecia que o jogo iria para o intervalo sem gols, até que no último lance do primeiro tempo, aos 49 minutos, Victor Luís mandou uma bola para a área em cobrança de falta pela esquerda, e ela acabou sobrando para Rodrigo Lindoso chutar no canto e abrir o placar, aumentando ainda mais a vantagem do Ceará.

Após o fim do primeiro tempo, jogadores das duas equipes voltaram a se confrontar nos túneis e causaram um certo tumulto, mas a arbitragem não chegou a advertir ninguém.

Na segunda etapa, o jogo voltou mais truncado. O Independiente não conseguia mais ter o volume que tinha no primeiro tempo e o Ceará, com a vantagem de até poder sofrer a virada, também não tinha tanto interesse em se lançar ao ataque.

Dorival Júnior fez algumas mudanças, colocando Erick, Cléber e Wescley, e deu mais poder de ataque ao Ceará, que voltou a ter suas saídas em contra ataques.

Até que nos acréscimos da partida, Erick achou Mendoza livre na área, que dominou e fuzilou para fazer o segundo e selar a classificação do Vovô para a próxima fase.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar