Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Os desafios nos bastidores do Ceará em Buenos Aires: viagens, logística e torcedor

O POVO conversou com Veridiano Pinheiro, diretor de operações de jogo do Ceará, sobre os desafios de garantir o atendimento ao torcedor do clube que viajou para apoiar o time em Buenos Aires
10:49 | Mai. 24, 2022
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Dalwton Moura
De Buenos Aires, Especial para O POVO

No Hotel Sheraton, em Buenos Aires, bairro Retiro, Veridiano Pinheiro, o "Veri", diretor de operações de jogo do Ceará, conversou com O POVO sobre os desafios de garantir o atendimento ao torcedor do Ceará que viajou para apoiar o time contra o Independiente-ARG nesta quarta, 25, pela Sul-Americana. Entre os desafios, cuidar de cada detalhe e lidar com diferentes estruturas, em várias cidades, e até com uma cultura diferente, em outro país, em uma série de três jogos fora de casa.

OP - Veridiano, quantas pessoas formam a delegação do Ceará para estes três jogos fora de casa? Qual a complexidade do desafio de cuidar da logística para o melhor tempo de recuperação aos atletas e, ao mesmo tempo, o melhor atendimento ao torcedor?

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Veridiano - Estamos com uma delegação bem extensa por conta da quantidade seguida de jogos fora de casa, o tempo fora. Jogamos contra o Santos em Barueri. Agora com o Independiente aqui em Buenos Aires e no dia 28 em São Paulo, contra o São Paulo. São mais de 65 pessoas na delegação, bem como staff pra recuperar. Muito tempo fora de casa usando estruturas diversas. Pra isso, pra poder dar condições aos atletas, tem que aumentar realmente o staff que é contratado nas cidades onde estamos indo, pessoas de receptivo.

OP - Essa estrutura teve que ser montada rapidamente. O Independiente demorou a liberar os ingressos. E houve inclusive torcedores que já haviam saído de Fortaleza antes do começo da venda de vouchers.

Veridiano - Sim, claro. Essa estrutura em si a gente já tinha planejado. Como diretor de operações do clube, de jogo, já fazemos isso, um modelo de venda que temos. Mas pra garantir que o torcedor do Ceará chegasse aqui e não faltassem ingressos, fizemos uma compra de uma carga com o Independiente. Vendemos um voucher. E aqui temos uma estrutura boa do hotel, a entrega está sendo rápida. O hotel é bem localizado. Acredito que o torcedor não tenha dificuldade pra garantir seu ingresso e passar o restante do dia passeando com a família, aproveitando Buenos Aires.

OP - Além de toda a responsabilidade, qual é o sentimento seu e o da equipe, há muito tempo viajando, enfrentando vários desafios ao mesmo tempo, mas também sabendo que participam de um momento importante na história do clube?

Veridiano - É importantíssimo isso aqui pra gente. É um momento histórico! Fazer parte desse momento e escrever mais esse legado. Tá todo mundo aqui conectado em um propósito só, que é entregar a melhor experiência pro torcedor, entregar resultado dentro de campo. Isso é muito satisfatório! Principalmente quando você faz o que você ama, pro clube que você ama. Cada dia você passa por várias situações, de estar longe de casa, em outro país, outra cultura, e você chegar pra implementar toda aquela filosofia, toda aquela metodologia de trabalho que temos no Ceará é um desafio.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar