Participamos do

No Ceará, Guto Ferreira pode se isolar como o técnico com mais títulos do Nordestão

Gordiola pode alcançar a terceira "Orelhuda" no currículo em cinco anos
13:59 | Mai. 07, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Repórter na editoria de Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quando a bola rolar no estádio Castelão para a final da Copa do Nordeste 2021, não é só o Ceará que estará defendendo a maior invencibilidade da competição e buscando o tri, mas o técnico Guto Ferreira também. As trajetórias do treinador e do clube do Porangabuçu no regional se cruzam e são marcadas por semelhanças. O comandante alvinegro tem a chance de se tornar o maior campeão isolado da história do torneio.

+ Tri invicto da Copa do Nordeste pode coroar ascensão do Ceará

Gordiola pode alcançar a terceira "Orelhuda" no currículo em cinco anos. A primeira vez que conquistou a Copa do Nordeste foi em 2017, quando comandava o Bahia. Na temporada passada, o treinador voltou a ser campeão do Nordestão na comando do Ceará, com o bi invicto do clube na competição.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Com a campanha até a taça pelo Vovô, Guto alcançou a marca de Artuzinho, que até então era o treinador com mais títulos da Copa do Nordeste, com os dois conquistados pelo Vitória e América-RN, em 1997 e 1998. Caso o Alvinegro supere o Bahia, Gordiola se isolará como o técnico mais campeão do regional e repetirá o feito de Artuzinho de levantar a "Orelhuda" por dois anos seguidos.

O detalhe da partida contra o Esquadrão, além da possibilidade de coroação do trabalho com mais um título, é de que o Ceará e Guto defendem a mesma sequência invicta. O Vovô é dono da maior sequência sem perder da história do Nordestão, com 23 partidas. Desde janeiro de 2020, no início da campanha que resultou no bi da competição, o Alvinegro somou 14 vitórias e nove empates.

Guto Ferreira está invicto, assim como o Ceará, há 23 partidas. A sequência do comandante é mais longa do que a do clube. O treinador não perde na Copa do Nordeste desde 20 de março de 2018, somando até agora 16 vitórias e sete empates neste período - 79% de aproveitamento.

O técnico deu início a sequência de resultados positivos quando ainda comandava o Bahia, há três anos. Ele permaneceu no Esquadrão até as quartas de final do Nordestão, mas foi demitido nas rodadas seguintes do Brasileirão. Os últimos quatro jogos como treinador do tricolor na competição regional foram o pontapé da trajetória de invencibilidade, com três vitórias e um empate.

Em 2020, Gordiola voltou a disputar a Copa do Nordeste treinando o Sport. O professor só comandou o time nos três primeiros jogos do torneio, somando uma vitória e dois empates, mas foi demitido por causa da eliminação da equipe na Copa do Brasil.

No mesmo ano, ele foi contratado pelo Ceará para iniciar a parceria vitoriosa. O treinador assumiu o Vovô na oitava e última rodada do Nordestão 2020. Com cinco vitórias seguidas, incluindo as sobre o Fortaleza na semifinal e o Bahia, duas vezes na final, Guto levou o escrete do Porangabuçu até a "Orelhuda".

Em 2021, o Ceará sob o comando de Gordiola segue passeando com tranquilidade pela Copa do Nordeste. Ninguém conseguiu bater o Alvinegro de Guto. A uma partida do tri, o Vovô faz campanha impecável de sete vitórias e quatro empates, com o ataque mais goleador (20 gols) junto com o Bahia e a defesa menos vazada (três gols) da competição.

Diante do Esquadrão, Guto coloca à prova também o retrospecto positivo em duelos de mata-mata. No comando do Ceará, Gordiola tem 74% de aproveitamento em 17 partidas. Ele conquistou 12 vitórias, dois empates e três derrotas, estas que ocorreram nos dois confrontos da final do Campeonato Cearense contra o Fortaleza e no embate da ida contra o Palmeiras pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags