PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Não podemos nos apegar ao que passou", diz Guto Ferreira na véspera da decisão do Ceará no Nordestão

O Vovô, que venceu na ida por 1 a 0, recebe o Bahia neste sábado em casa no jogo do título do torneio

Gabriel Lopes
15:36 | 07/05/2021
Guto Ferreira, treinador do Ceará, em entrevista coletiva na véspera da decisão da Copa do Nordeste 2021 (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)
Guto Ferreira, treinador do Ceará, em entrevista coletiva na véspera da decisão da Copa do Nordeste 2021 (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

O momento da definição do campeão da Copa do Nordeste 2021 se aproxima. Neste sábado, 8, às 16 horas, na Arena Castelão, o Ceará recebe o Bahia pelo jogo de volta da final da competição. O Vovô joga com a vantagem construída no confronto de ida, em Salvador, que terminou com triunfo do Alvinegro por 1 a 0, com gol de Jael nos acréscimos do segundo tempo. Em entrevista coletiva conduzida pela organização do Nordestão e transmitida nesta sexta-feira, 7, o treinador Guto Ferreira disse que a vitória trouxe confiança ao time, mas que isso não pode nortear a atuação dos jogadores.

+ "Espero que amanhã possamos levantar a taça novamente", diz Richard, goleiro do Ceará, sobre final do Nordestão

“Não temos nada combinado com o adversário. Eles também vivem um bom momento, são uma equipe competitiva. A gente não pode se apegar ao que passou. Nós temos que construir. Lógico que esse momento nos traz um nível de confiança alto. Mas tudo que é demais faz mal. Então temos que estar com nosso nível de confiança no ponto certo, nem de mais nem de menos”, ressaltou.

Caso seja campeão pelo Ceará no sábado, Guto chega ao terceiro título do Nordestão na carreira e se torna o treinador com mais títulos desta competição de forma isolada. Ele valorizou o nível técnico da Copa do Nordeste e a comparou com o Campeonato Paulista no quesito competitividade no primeiro semestre do futebol brasileiro.

Em termos de nível técnico, a Copa do Nordeste concorre com o Campeonato Paulista no primeiro semestre do futebol nacional. Hoje, ela é de suma importância para o crescimento do futebol nordestino. Pois você tem a oportunidade de enfrentar as principais equipes e rivalizar em nível técnico alto, em relação a qualquer outro estadual. É uma pena o torcedor não poder participar, porque senão teríamos estádios lotados. O sucesso dela é o crescimento do futebol do Nordeste”, disse.

Dado Cavalcanti, treinador do Bahia, também falou na coletiva. Ele explicou a estratégia que o Esquadrão utilizará no embate e pautou a atuação de seus atletas na agressividade em campo, especialmente no setor ofensivo.

“Essa talvez seja a estratégia natural do Bahia. Em um confronto como esse, temos uma margem de erro menor. É necessária uma agressividade. Vencer um jogo significa fazer mais gols que o adversário. Não adianta só pensar no ataque e ficar vulnerável defensivamente”, explanou.