PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Gratidão define meu sentimento agora", diz Ricardinho, em despedida emocionada do Ceará

O meio-campista de 35 anos irá defender o Botafogo-RJ de Marcelo Chamusca na temporada 2021

Gabriel Lopes
16:35 | 16/03/2021
Ricardinho teve despedida no Ceará. Ele irá defender o Botafogo-RJ em 2021 (Foto: Felipe Santos/Ceará SC)
Ricardinho teve despedida no Ceará. Ele irá defender o Botafogo-RJ em 2021 (Foto: Felipe Santos/Ceará SC)

Após mais de 300 jogos e vários títulos no Ceará, como os dois invictos da Copa do Nordeste, em 2015 e 2020, e quatro estaduais, o atual ciclo de Ricardinho no Alvinegro de Porangabuçu se encerrou. Ele irá jogar pelo Botafogo-RJ durante a temporada 2021, após indicação do treinador Marcelo Chamusca, que o comandou em 2017 e em 2018. Na tarde desta terça-feira, 16, o meio-campista de 35 anos recebeu homenagem da diretoria do Vovô, que entregou ao atleta uma placa e uma camisa comemorativa para ele. Além disso, membros do corpo diretivo, funcionários e jogadores estiveram presentes na sala de imprensa e prestaram homenagens ao ídolo alvinegro.

Emocionado, Ricardinho falou sobre sua jornada no Ceará e fez agradecimentos a todos que participaram da história dele no clube, além de declarar desejo de voltar ao Vovô em um futuro próximo, algo confirmado pelo presidente do time, Robinson de Castro, que deixou as portas abertas para um possível retorno.

“Quero agradecer a todos vocês. Façam o melhor de vocês aqui. Títulos, números, vitórias passam. Mas o que fica mesmo é a convivência diária aqui dentro. É poder compartilhar, chorar a dor do companheiro, se alegrar na alegria do companheiro. Conversar, escutar os funcionários, ajudar. Essa gratidão é porque realmente me fez crescer como pessoa, como ser humano. O Ceará foi uma faculdade para mim, onde saio totalmente diferente. Mais grato ainda por vocês terem feito parte da minha vida. Tenho maior orgulho de ter passado esses anos aqui e ter ajudado e ter sido ajudado. Aproveitem cada dia disso aqui, cada dia da carreira de vocês, porque passa rápido. Gratidão define meu sentimento agora, transborda no coração. Realmente nunca pensei em passar por essa alegria, carinho, reconhecimento. Obrigado a todos vocês e um até breve”, discursou o meia.

O zagueiro Luiz Otávio, capitão do Vovô, que estava presente na celebração, pediu a palavra e falou sobre o papel de Ricardinho junto ao elenco.

“Quando cheguei aqui, em 2017, o Ricardinho foi um dos caras que me acolheu aqui, aprendi muito com ele. Ele é uma inspiração para mim, não só dentro de campo, mas fora de campo. Ele tem que se orgulhar muito do que ele construiu aqui e daquilo que ele está deixando também. Porque ele deixa um pedaço dele com cada um de nós. Eu fico feliz de ter convivido com você, Ricardo. Muito sucesso na sua vida sempre. Que Deus continue abençoando a vida dele e a do nosso Vozão também”, disse.

Após o discurso de Luiz, os atletas presentes abraçaram Ricardinho e depois bateram palmas para o meio-campista.

Ricardinho também falou sobre o que o motivou a ir jogar no Botafogo-RJ e considerou como fundamental a presença do técnico Marcelo Chamusca no comando técnico do time carioca.

“Preciso estender minha carreira, buscar novas histórias e compartilhar o que aprendi no futebol. O Botafogo abriu as portas por meio do Chamusca. Quero ajudar muito o clube para voltar à Série A. Estou muito motivado para desempenhar o meu melhor e fazer por onde merecer vestir aquela camisa, que também é tão grande. Independentemente de idade, me sinto muito capaz de ter uma excelente performance dentro de campo”, ressaltou.