PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Ceará domina, esbarra na retranca e fica no empate com o Sport; veja lances

Alvinegro é superior no duelo regional, mas não consegue marcar contra o Leão da Ilha do Retiro e empata sem gols na Arena Castelão

22:27 | 08/11/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08.11.2020: Ceara x Sport, pelo Campeonato Brasileiro Serie A, 20º rodada, na Arena Castelão. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08.11.2020: Ceara x Sport, pelo Campeonato Brasileiro Serie A, 20º rodada, na Arena Castelão. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)

O Ceará teve mais posse de bola, passou boa parte do jogo no campo de ataque e dominou as ações, mas não conseguiu balançar as redes e empatou em 0 a 0 com o Sport-PE, neste domingo, 8, na Arena Castelão, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem o artilheiro Vina, responsável de forma direta por 40% dos gols do Alvinegro na temporada, os donos da casa finalizaram mais de 20 vezes, mas, na maior parte das vezes, sem perigo - Saulo Mineiro carimbou o travessão rubro-negro. O técnico Guto Ferreira mexeu e deixou a escalação mais ousada, mas esbarrou na retranca adversária.

Com a igualdade sem gols, o Vovô chega aos 24 pontos e permanece na 12ª posição. O próximo desafio pelo Brasileirão será diante do Grêmio-RS, no próximo sábado, 14, às 19 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 21ª rodada.

Antes disso, porém, a equipe cearense dá a largada na disputa das quartas de final da Copa do Brasil e encara o Palmeiras-SP, quarta-feira, 11, às 16h30min, no Allianz Parque, em São Paulo.

Ceará tenta criar, Sport se defende

Sem os suspensos Luiz Otávio, Fabinho e Leandro Carvalho, além de Eduardo Brock e Vina, que testaram positivo para Covid-19, o técnico Guto Ferreira optou por poupar o lateral-esquerdo Bruno Pacheco e o atacante Rafael Sobis, além de promover o retorno do lateral-direito Samuel Xavier.

O Sport, por sua vez, entrou no gramado do Castelão disposto a barrar as ações ofensivas dos donos da casa. Aos três minutos, Felipe recebeu lançamento na área e tocou por cima para Cléber, que dominou, girou e finalizou à esquerda da meta rubro-negra. No lance seguinte, Leo Chú recebeu na ponta esquerda, cruzou rasteiro, e Luan Polli mergulhou para ficar com a bola.

Três minutos depois, Alyson cruzou do lado esquerdo, a bola atravessou a área e sobrou para Fernando Sobral. O camisa 88 rolou para Samuel Xavier, que bateu rasteiro da entrada da área, e Leo Chú não conseguiu chegar a tempo para finalizar.

O Rubro-Negro amarrava o jogo, impedia as construções do Alvinegro e também não conseguia aproveitar contra-ataques. Os cearenses tentavam explorar o lado esquerdo do ataque, com a velocidade de Leo Chú, mas esbarrava na linha defensiva de cinco jogadores dos pernambucanos.

Aos 17, Felipe cobrou escanteio, Tiago subiu e cabeceou à esquerda da meta visitante. Aos 28, Alyson arriscou chute da entrada área, mas a bola saiu por cima. No minuto seguinte, o Sport chegou pela primeira vez ao campo ofensivo em jogada construída: Jonatan Gomez arrancou do meio de campo, tocou para Thiago Neves, que ajeitou para Júnior Tavares cruzar, e Lucas Mugni cabeceou mal.

Já aos 41, Ewerthon trocou passes com Thiago Neves no lado direito do ataque e cruzou forte para a área, mas Fernando Prass mergulhou para agarrar a bola. Nos minutos finais da primeira etapa, as duas equipes não conseguiram crias novas chances.

Vovô mais ofensivo

Logo na volta para o segundo tempo, Guto Ferreira sacou o volante Pedro Naressi e deu vez ao atacante Saulo Mineiro em busca de maior poder de fogo. A primeira oportunidade, no entanto, foi rubro-negra: Lucas Mugni arriscou chute, e Fernando Prass fez a defesa aos cinco minutos.

No minuto seguinte, Charles achou Felipe, que deu passe em profundidade para Cléber dentro da área, mas o camisa 89 chutou sem direção. Na sequência, aos oito minutos, a melhor oportunidade de gol do confronto regional: Samuel Xavier cruzou da direita, Leo Chú resvalou a bola na área, e Saulo Mineiro bateu de primeira no travessão. Charles ficou com a sobra e chutou por cima da meta.

Ainda antes dos 15 minutos da segunda etapa, o treinador do Ceará mexeu outras duas vezes: tirou Cléber e Leo Chú e colocou Lima e Felipe Vizeu. A equipe ganhou maior volume ofensivo e permaneceu mais tempo no campo adversário, inclusive chegando mais vezes à área, mas sem criar situações reais de gol.

Em uma rara jogada ofensiva, o Sport chegou com Thiago Neves, que fez jogada pelo lado esquerdo, invadiu a área e cruzou, mas Fernando Prass saiu do gol para fazer a defesa. Em busca do gol, Guto substituiu Charles e Felipe por Ricardinho e Wescley. No primeiro lance, o camisa 8 cobrou falta da intermediária direto para o gol, e Luan Polli defendeu.

Instalado no campo de ataque, o Vovô tentava trocar passes para construir jogadas, mas pecava no último passe. Nos minutos finais, a equipe alvinegra fez pressão e chegou com perigo, sem conseguir balançar as redes. Aos 44, Wescley chutou forte da entrada da área, viu a bola desviar em Lucas Mugni e sobrar para Vizeu, que se antecipou a Luan Polli e cabeceou, mas o goleiro conseguiu defender.

Dois minutos depois, o arqueiro rubro-negro socou mal a bola após cruzamento, e Wescley arriscou toque por cobertura, mas a bola saiu sem perigo. Na última oportunidade da partida, Ricardinho recebeu passe na ponta direita e bateu cruzado de perna esquerda por cima da meta adversária.