PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Prass critica perguntas sobre sequência sem vencer na Série A: "parece que é de dez jogos"

Goleiro alvinegro terá compromisso importante pelo Vovô no domingo, quando enfrenta o Atlético-MG no Mineirão

10:09 | 14/08/2020
Fernando Prass, goleiro do Ceará, completou 42 anos no dia 9 de julho (Foto: Felipe Santos/cearasc.com)
Fernando Prass, goleiro do Ceará, completou 42 anos no dia 9 de julho (Foto: Felipe Santos/cearasc.com)

O goleiro Fernando Prass concedeu uma entrevista coletiva remota na manhã desta sexta-feira, 14. Após uma grande atuação contra o Grêmio, o próximo compromisso do atleta e do elenco será contra o Atlético-MG, no Mineirão, às 11 horas do domingo, 16. Prass comentou sobre a expectativa para o duelo e avaliou o desempenho do Ceará no Brasileirão até agora.

Para o experiente goleiro, o jogo com o líder do campeonato será só mais uma das muitas partidas difíceis que o Vovô terá na Série A. “Vamos enfrentar muitas equipes como Atlético-MG, Palmeiras, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Inter, Santos. São equipes boas e isso que a gente vai encontrar na primeira divisão”, observou. “Todo jogo de Série A é jogo de alta competição. A gente tem que ter muita concentração, minimizar o erro e dentro das nossas características tentar fazer o nosso melhor jogo”.

Durante a entrevista, Prass recebeu muitas perguntas sobre o fato do Vovô ainda não ter vencido nas duas primeiras rodadas do Brasileirão. Ele avalia que ainda não é tempo para fazer análises mais profundas. “Óbvio que o cenário ideal é pontuar fora e vencer em casa, mas é muito cedo ainda pra fazer avaliações. Óbvio que os três pontos de hoje valem os mesmos três pontos da 38ª rodada, mas ainda é cedo pra fazer qualquer tipo de avaliação em relação ao desempenho da equipe”.

O goleiro alvinegro concluiu: “A gente vem de um título invicto, tem duas derrotas no ano até agora e as pessoas só falam em dois jogos sem vencer. Parece que é uma sequência de dez jogos sem vencer, mas é a sequência mínima. Pra ter uma sequência de jogos sem vencer, o mínimo que tem são dois, né? Acho que é um assunto que na minha opinião ainda não é relevante”.