PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Em (re)apresentação, Enderson Moreira faz autocrítica sobre seu último trabalho no Ceará

Novo técnico do Vovô analisou a sequência da sua última passagem pelo clube e fala sobre como foi sua renovação durante "período sabático"

12:51 | 13/02/2020
Enderson voltou ao Ceará durante esta semana
Enderson voltou ao Ceará durante esta semana (Foto: Fco Fontenele/O POVO)

Após conquistar a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil com uma vitória por 2 a 1 sobre o Bragantino-PA, o técnico Enderson Moreira foi apresentado à imprensa na manhã desta quinta-feira, 13, em Porangabuçu. De volta ao Ceará, o treinador falou sobre o seu período de estudos e renovação e fez uma autocrítica da sua primeira passagem pelo clube, em 2019, durante o Brasileirão.

Para Enderson, a equipe que ele comandou na última temporada criava várias chances, mas era atrapalhada pela ansiedade e pela celeridade com que os resultados tinham que vir. Segundo o treinador, esse foi um dos motivos para sua queda do cargo: “Na Série A, você não pode ficar muito sem pontuar, por isso houve a troca. Claro que eu, particularmente, fiquei muito triste porque eu queria ter oferecido mais pro Ceará, pro torcedor. Me senti frustrado, apesar de ter muita tranquilidade e de ter a consciência de que eu estava desenvolvendo um trabalho bom e consistente”, avaliou.

Depois de deixar o cargo no Vovô, Enderson partiu para uma espécie de “período sabático” para estudar na Europa e no curso de formação de treinadores da CBF Academy. O técnico alvinegro falou sobre o que a experiência no Velho Continente acrescentou para sua formação: “Foi um momento que eu tirei pra poder visualizar o que está sendo feito. Muitas pessoas dizem: ‘Ah, o treinador sai daqui, vai pra lá, e não vai aprender nada’. Eu sempre acho que a gente aprende com todo mundo. Aprende o que fazer e o que não fazer”.

Enderson, que comandou o Ceará por todo o primeiro turno do Brasileirão em 2019, também falou sobre como sua equipe procurou contornar as diferenças de investimento em relação a outros clubes para ter um bom desempenho: “A gente tem que tirar no braço, no trabalho, na organização, dedicação. Lembro de um jogo aqui que perdemos de 3 a 0 para o Flamengo. Poxa, a gente criou situações, teve gol anulado, bola tirada em cima da linha, teve mais posse de bola, finalizamos mais. A gente joga contra grandes equipes que, em uma situação de desatenção, acabam tendo uma oportunidade e definindo o jogo”.

Por fim, o técnico fez uma autocrítica sobre seu último trabalho e o porquê de não ter engatado uma continuidade maior no Alvinegro: “Foi um trabalho bom, (mas) em determinado momento acho que a gente não conseguiu avançar. Chegamos num nível de organização muito bom, mas a gente precisava continuar avançando. Em determinado momento, deu uma estagnada. A gente não conseguiu criar algumas outras possibilidades, visualizar outra perspectiva”.

Veja vídeos da coletiva de Enderson Moreira: