PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará empata com o Botafogo e garante permanência na Série A em 2020

Depois de sair atrás do marcador, Vovô buscou o empate na etapa final e conseguiu o resultado que precisava para se manter na elite do Brasileirão.

Bruno Balacó
17:57 | 08/12/2019
Thiago Galhardo marcou o gol que garantiu a permanência do time na Série A.
Thiago Galhardo marcou o gol que garantiu a permanência do time na Série A. (Foto: Israel Simonton/cearasc.com)

Foi sofrido, mas o Ceará conseguiu escapar do rebaixamento e disputará a elite do Brasileirão pelo 3° ano seguido. Em rodada dramática, o Vovô fez o básico que precisava e arrancou um empate em 1 a 1 com o Botafogo, no estádio Nilton Santos, no Rio Janeiro. O resultado por si só já garantia a permanência do time cearense, que ainda viu o Cruzeiro perder por 1 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão. Com isso, o Alvinegro de Porangabuçu terminou a Série A na 16ª posição, fora do Z-4, com 39 pontos, três a mais que o Cruzeiro, que acabou ficando com a última vaga de rebaixamento para a Série B.

O Jogo

A partida começou aberta, com os dois times com bastante espaço para fazer as jogadas de ataque. De forma efetiva, as principais oportunidades surgiam em jogadas de bola parada. O Vovô assustou em cabeceio de Luiz Otávio, que passou com perigo, sobre o travessão. Já o time carioca assustou em dois lances seguidos. Primeiro em chute forte de João Paulo em cobrança de falta, que passou rente à trave. Depois, em cabeceio de Marcos Vinícius no primeiro pau, após cobrança de escanteio.

Na segunda chance que teve Marcos Vinícius não desperdiçou. Aos 38 minutos, após troca de passes pelo lado do campo, Luís Henrique tocou rasteiro na direção da pequena área, o meia-botafoguense se antecipou à marcação do Ceará e completou de pé esquerdo para o gol. Nos minutos finais da primeira etapa, o Vovô ainda esboçou uma reação e chegou com perigo em jogada de cruzamento na área, com cabeceio no canto de Thiago Galhardo, defendido pelo goleiro Diego Cavalieri.

No intervalo, o técnico Argel Fucks fez duas mudanças no time. Trocou Eduardo Brock por Cristovam na lateral-direita, sacou o volante Auremir e colocou o meia-atacante Wescley, reforçando o setor ofensivo. Precisando correr em busca pelo menos do empate para garantir sua permanência, o Ceará voltou se lançando ao ataque desde o recomeço do jogo. A primeira chance real veio em cobrança de falta colocada de Ricardinho, aos seis minutos, que sobre o travessão.

O Vovô seguiu no ataque até que, aos 17 minutos, um lance mudou o panorama da partida. Em jogada pelo lado esquerdo da área, Thiago Galhardo tentou o cruzamento e a bola acabou acertando o braço de Marcinho. O árbitro aguardou a sinalização do VAR, conferiu no vídeo e confirmou a marcação do pênalti. Na cobrança, aos 20 minutos, Thiago Galhardo bateu no canto e empatou a partida, marcando o gol que selou a permanência do time.

A partida esfriou daí pra frente, com o Ceará mantendo o controle do jogo, mas esboçando algumas jogadas de ataque, falhando no último lance. Ficou nisso: empate no Rio Janeiro e um misto de festa e alívio pela permanência na Série A.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 1 X 1 CEARÁ

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 8 de dezembro de 2019 (Domingo)

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Cartões amarelos: Eduardo Brock, William Oliveira (Ceará)

Público: 25.900 pessoas

Renda: R$ 326.325,00

Gols: BOTAFOGO: Marcos Vinícius, aos 38 min do 1º tempo

CEARÁ: Thiago Galhardo, aos 20min do 2º tempo

BOTAFOGO: Diego Cavalieri, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Lucas Barros (Yuri); Jean, João Paulo (Wenderson) e Marcos Vinícius; Vinícius Tanque, Luis Henrique e Rhuan. Técnico: Alberto Valentim

CEARÁ: Diogo; Samuel, Valdo, Luís Otávio, e Eduardo Brock (Cristovam); William Oliveira (Pedro Ken), Auremir (Wescley), Ricardinho, Baxola e Mateus Gonçalves; Thiago Galhardo. Técnico: Argel Fucks