PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Federação Alagoana de Futebol proíbe entrada de torcidas organizadas do Ceará no estádio Rei Pelé

A determinação foi motivada pelo histórico de confrontos violentos entre as torcidas de Ceará e CSA-AL

15:25 | 19/09/2019
Torcidas organizadas do Ceará estão proibidas participar do jogo entre o Vovô e o CSA-AL.
Torcidas organizadas do Ceará estão proibidas participar do jogo entre o Vovô e o CSA-AL. (Foto: Stephan Eilert/CearaSC.com)

Foi publicada pela Federação Alagoana de Futebol (FAF) nesta quarta-feira, 18, uma resolução que proíbe o acesso das torcidas organizadas do Ceará no estádio Rei Pelé, em Maceió-AL, na partida entre Ceará e CSA, que acontecerá no domingo, 22, às 16 horas. A decisão, que possui aval do Ministério Público e da Polícia Militar de Alagoas, é decorrência dos confrontos recentes que ocorreram entre as torcidas. O documento cita explicitamente o caso que aconteceu em 2018, pela quinta rodada da Copa do Nordeste, quando torcedores alvinegros e azulinos tentaram entrar em conflito nas dependências do Rei Pelé. Segundo o árbitro da partida, o confronto foi motivado pelo lado cearense.

A resolução ainda fala dos embates entre torcidas organizadas dos dois clubes nas intermediações do estádio, com ênfase na participação da torcida Cearamor, que, de acordo com o documento, teria indícios de rivalidade com outras torcidas de clubes alagoanos, dentre eles o CSA.

O presidente da FAF assinou a ordem vedando também a utilização de roupas e objetos (faixas, bandeiras, camisas, bonés, símbolos, calções, agasalhos, toucas, entre outros) que se relacionem de alguma maneira com alguma torcida organizada do Ceará Sporting Club. Porém essa vedação se trata apenas de uma orientação da federação para conscientizar os torcedores a não irem com algo que remeta às organizadas nas redondezas do estádio, visando evitar conflitos. Com isso, é permitido ao torcedor utilizar tais adereços, desde que não seja dentro do estádio.

Apesar da proibição, membros da torcida Cearamor já estão em Alagoas. Uma reunião entre eles e a Polícia alagoana está marcada para às 10 horas desta sexta-feira, 20, no intuito de discutir a entrada da organizada no Rei Pelé.

"A questão deles é mais a identificação de material, mas eles vão nos deixar entrar, porque aqui eles puderam entrar, inclusive identificados. A conversa com o Batalhão vai definir os detalhes, temos representantes lá", disse Jay, presidente da Cearamor.

Você também pode gostar: