PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Após reunião com a CBF, Ceará estuda retirar pedido de anulação da partida contra o São Paulo

Diretoria se reúne nesta sexta-feira para deliberar sobre o assunto. Reconhecimento da falta de dolo nos lances diminui perspectivas de vitória no processo

Brenno Rebouças
23:18 | 22/08/2019
Raimundo Pinheiro esteve na reunião com a CBF e se convenceu que não houve má fé nas decisões equivocadas da arbitragem de São Paulo x Ceará
Raimundo Pinheiro esteve na reunião com a CBF e se convenceu que não houve má fé nas decisões equivocadas da arbitragem de São Paulo x Ceará (Foto: Reprodução/Vozão TV)

A diretoria do Ceará estuda retirar o ação com a qual ingressou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo a anulação da partida entre Ceará e São Paulo. O motivo seriam os argumentos e provas apresentados pela comissão de arbitragem da CBF na reunião desta quinta-feira, 22, que teriam convencido os dirigentes do Vovô quanto a falta de dolo na decisão equivocada do árbitro da partida em não marcar pênalti sobre Felippe Cardoso.

A decisão ainda não está tomada, mas uma reunião de diretoria marcada para esta sexta-feira, 23, vai tratar do assunto. Ao justificar o pedido de impugnação da partida, o diretor jurídico do Ceará, Jamilson Veras, alegou descumprimento do regulamento do uso do VAR e solicitou no processo os áudios das conversas entre a equipe de arbitragem da cabine e a equipe do campo de jogo. A intenção era provar o descumprimento da regra com os diálogos.

Na reunião entre Ceará, Fortaleza e CBF, nesta quinta-feira, 22, entretanto, esses áudios foram exibidos e segundo o representante do Vovô, Raimundo Pinheiro, vice-presidente do Alvinegro, convenceram que não houve má fé. “O que ficou provado pra gente é que tudo foi erro de interpretação, porque depende de localização das câmeras", disse, completando: "Não houve dolo, não houve má fé, houve erro de interpretação".

Apesar de se mostrar satisfeito com as discussões da reunião, o dirigente lembrou que a não marcação do pênalti sobre Felippe Cardoso contra o São Paulo prejudicou o Ceará, uma vez que o Vovô perdeu a partida. Pinheiro disse ainda que Gaciba reconheceu o direito do clube em entrar na justiça desportiva e disse que se a diretoria resolvesse seguir com o processo, apresentaria a defesa da arbitragem.

Na noite desta quinta-feira, a assessoria de imprensa do Ceará informou que uma coletiva de imprensa que seria concedida por Jamilson Veras nesta sexta está cancelada mas não deu mais informações à respeito.