PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Pacajus vence Atlético-CE por 2 a 1 conquista primeira vitória no Campeonato Cearense

Pela primeira vez na história, Cacique do Vale do Caju vence no torneio estadual. Águia até tentou empatar, mas esbarrou na qualidade das finalizações

17:32 | 15/01/2020

A tarde desta quarta, 15, foi histórica para o Pacajus. Pela primeira vez em sua história, a equipe da Região Metropolitana conquistou uma vitória na primeira divisão do Campeonato Cearense. Pela quarta rodada da competição, no estádio João Ronaldo, o Cacique do Vale do Caju venceu o Atlético-CE por 2 a 1, com gols de Tiago Furlan e Bersan. Bruno Everton descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Pacajus soma quatro pontos se afasta da zona de rebaixamento do Estadual. Já a Águia permanece com cinco pontos. Os próximos compromissos da equipes são contra Floresta, no Elzir Cabral, e Guarany de Sobral, no Estádio Presidente Vargas, respectivamente.

Sem muitas emoções, as equipes fizeram um jogo pouco movimentado nos minutos iniciais. Apesar do Pacajus criar algumas chances, as jogadas pelo alto eram rapidamente bloqueadas pela defesa adversária. No campo de defesa, o Atlético tinha o artilheiro Wandson como válvula de escape, enquanto Tiago Furlan participava mais da linha de frente pelo donos da casa, ainda que sem receber muito “carinho” da torcida.

Até os 15 minutos, a partida teve pouquíssimos chutes. A primeira finalização da Águia só aconteceu aos 16, quando o experiente Elanardo arriscou de fora da área. Já o Cacique do Vale do Caju demorou um pouco mais: só chutou certo quando 20 minutos já haviam passado no relógio, em arremate de Wesley. Com muitos erros de construção de jogadas, a partida seguiu morna até a parada técnica para aliviar o calor de 29 ºC.

Na volta, aos 30 minutos, Wandson teve a melhor chance do jogo até então, desperdiçando uma jogada de Rogerinho, que meteu uma caneta no marcador e cruzou a bola. Sozinho, o atacante conseguiu furar a finalização. Quando o primeiro tempo já terminava sem gols, a bola bateu na mão de um defensor da Águia e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, a redenção de Tiago Furlan, que marcou o primeiro tento do Pacajus na história da Série A do Cearense.

A segunda etapa começou com os donos da casa assustando no contra-ataque, mas o Atlético respondeu com chute de fora da área de Washington, que quase fez um golaço. Com um ritmo bem diferente dos 45 minutos iniciais, as duas equipes pareciam finalmente ter acordado para o jogo. O time da Lagoa Redonda conseguiu impor maior volume de jogo, mas falhava muito na hora de definir as jogadas.

Sem ter nada a ver com a ineficiência do adversário, o Pacajus segurou o resultado até ser recompensado. Bersan fez o segundo gol do Cacique aos 20 minutos, logo antes da parada técnica. Pareceu até que o jogo esfriaria, mas o zagueiro Bruno Everton tratou de derrubar essa tese em pouco tempo. Em cobrança de falta, o defensor mostrou qualidade na bola parada e estufou as redes, recolocando a Águia no jogo aos 26 minutos.

Depois do gol, o Atlético dominou completamente o jogo. O técnico Raimundo Vágner colocou Emerson Catarina e Sérgio Tururu buscando dar mais ofensividade à equipe para empatar (ou quem sabe, virar) a partida. Chutes pra fora, colocados, de primeira: a equipe tentou fazer o segundo gol de todo jeito. Mesmo com seis minutos de acréscimo e muitas tentativas, o Pacajus deixou o campo com a vitória por 2 a 1.