PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Felipão será homenageado na 48ª Noite das Personalidades Esportivas

Pentacampeão com a Seleção Brasileira, Luiz Felipe Scolari construiu uma trajetória vitoriosa no futebol brasileiro

10:02 | 28/11/2019
Último trabalho de Felipão foi no Palmeiras
Último trabalho de Felipão foi no Palmeiras (Foto: Divulgação)

O técnico Luiz Felipe Scolari será o homenageado na 48ª edição da Noite das Personalidades Esportivas, no dia 9 de dezembro, às 20 horas, no Marina Park Hotel. Pentacampeão com a Seleção Brasileira, Felipão será homenageado como “Personalidade Esportiva de Todos os Tempos”. A organização do evento é do jornalista Sérgio Ponte.

No próximo sábado, 30, os destaques locais serão eleitos nas categorias de Melhor Jogador, Melhor Técnico, Revelação e Melhor Dirigente serão anunciados no programa As Frias do Sérgio, às 18 horas, nas Rádios O POVO/CBN AM 1010 e FM 95.5.

Felipão nasceu em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Aos 17 anos, virou jogador profissional pelo Aimoré, de seu estado natal. Zagueiro, atuou em Caxias, Juventude, Novo Hamburgo e CSA. No Azulão, deu seu primeiro passo na carreira de treinador ao conquistar o título do Campeonato Alagoano de 1982, ganhando também a idolatria da torcida do clube.

Nos anos 90, viveu o seu auge à beira do campo. Em 1991, venceu a Copa do Brasil com o modesto Criciúma, batendo o Grêmio na final. Logo depois, transferiu-se justamente para o Grêmio, onde venceu a Copa do Brasil de 1994, a Copa Libertadores de 1995 e o Campeonato Brasileiro de 1996. Também teve bastante sucesso no Palmeiras, conquistando a Copa do Brasil, a Copa Mercosul, a Libertadores e o Torneio Rio-São Paulo.

Todo o destaque lhe rendeu uma vaga no comando da Seleção Brasileira. Em meio a um momento de crise técnica na seleção, conseguiu unir os jogadores e levá-los ao título da Copa do Mundo em 2002, consolidando o Brasil como o único país pentacampeão mundial. Após o fim do ciclo, assumiu a Seleção de Portugal, com a qual foi vice da Eurocopa e chegou às semifinais da Copa do Mundo de 2006.

Depois de certo tempo fora do país, voltou em 2012 ao Palmeiras, onde ganhou a Copa do Brasil sem perder um jogo sequer. Voltou à Seleção Brasileira em 2013 e conquistou a Copa das Confederações no mesmo ano, mas não conseguiu manter os bons resultados no Mundial em 2014. Na sua terceira passagem pelo Palmeiras, em 2018, fechou seu último trabalho no futebol brasileiro com o título do Brasileirão.