PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Problema técnico com tecnologia salva Aston Villa de derrota contra o Sheffield United

Chip que avisa quando bola ultrapassa linha do gol não avisou ao árbitro na hora, apenas no intervalo, quando não podia mais retornar na decisão

18:39 | 17/06/2020
Chip que avisa quando bola passa da linha falhou no momento do gol  (Foto: AFP)
Chip que avisa quando bola passa da linha falhou no momento do gol (Foto: AFP)

O Aston Villa (19º) e o Sheffield United (6º) empataram sem gol nesta quarta-feira, 17, na partida de retomada da Premier League, após três meses de suspensão do futebol devido à pandemia do novo coronavírus, num embate marcado por um aparente problema técnico com o o chip tecnológico na bola.

Nos minutos finais do primeiro tempo, após uma falta levantada na área pelo Sheffield United, a bola foi defendida pelo goleiro do Aston Villa Orjan Nyland, que foi empurrado para dentro de seu próprio gol pelo companheiro Keinan Davis.

Apesar da bola parecer ter claramente cruzado a linha do gol, de acordo com as imagens da televisão, o árbitro não validou o gol, afirmando não ter recebido o sinal da tecnologia, criada exatamente para este tipo de jogada. O aviso do tento para o juiz aconteceu apenas no intervalo do jogo, não podendo mais voltar na decisão. 

Com o resultado, o Aston Villa permanece na zona de rebaixamento, mas se aproximou a três pontos da salvação, enquanto que o Sheffield United está a um ponto do quinto lugar, ocupado pelo Manchester United, e segue sonhando com uma vaga europeia na próxima temporada.

A primeira das 92 partidas que faltam para concluir a temporada na Inglaterra começou com um minuto de silêncio, uma homenagem às vítimas da pandemia do coronavírus e aos funcionários da saúde que a combatem, e com um protesto contra o racismo social.

Antes do apito inicial, os jogadores das duas equipes, assim como os árbitros, se ajoelharam dentro de campo, um gesto que se popularizou no mundo após a morte do americano George Floyd, um negro assassinado por um policial branco em Mineápolis, nos Estados Unidos, em maio.

Nos 12 primeiros desta retomada da Premier League, todos os jogadores usarão a frase "Black Lives Matter" ("Vidas Negras Importam") no lugar de seus nomes nas camisas, nome do movimento que tomou a frente da luta contra o racismo.