PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Presidentes de Ceará e Fortaleza negam mudança de fórmula da Série A e disputa apenas em São Paulo

Em publicação desta terça, o portal Uol indica que a CBF teria uma proposta em mãos para mudança de formato da Série A. Ao Esportes O POVO, Marcelo Paz e Robinson de Castro negaram veementemente a informação

Gerson Barbosa
12:51 | 14/04/2020
Dirigentes garantiram que o Brasileirão de 2020 terá 38 rodadas
Dirigentes garantiram que o Brasileirão de 2020 terá 38 rodadas (Foto: Divulgação/Cearásc.com)

Na madrugada desta terça-feira, 14, o Uol publicou que a CBF tinha uma proposta em mãos para mudar o formato do Brasileirão de 2020, colocando a fórmula de mata-mata numa suposta fase final. Ao Esportes O POVO, os presidentes de Fortaleza e Ceará, Marcelo Paz e Robinson de Castro, respectivamente, negaram a informação e deixaram claro que os clubes estão "unidos" para manter as 38 rodadas.

"Participei de várias reuniões, em nenhum momento foi falado de mudança de forma de disputa. Federações, clubes, estão todos querendo fazer o campeonato com 38 rodadas. Posso garantir que nunca se falou de mudança de fórmula do Brasileiro", revelou o dirigente tricolor. 

Robinson de Castro garantiu também que a informação é falsa e que "a matéria foi escrita sem base alguma". O dirigente ainda foi enfático ao garantir que "vão ter 38 rodadas" na Série A do Campeonato Brasileiro de 2020. 

Segundo a publicação do Uol, apenas o Flamengo não havia concordado ainda com o suposto novo formato, que consiste em jogos em São Paulo, sem viagens ou presença de público. Quanto à formula de disputa, os 20 times seriam divididos em dois grupos de dez e quatro de cada chave avançariam para o mata-mata. Marcelo Paz garante que "todas as especulações vêm de fora" e que "nunca se falou em mudar o formato".

Ao portal Resenha na Rede, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, negou também a informação. Segundo o dirigente, "não se trabalha no momento com a hipótese de mudança de formato". O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, havia garantido em março para a Rádio Bandeirantes de Porto Alegre que a fórmula atual do Brasileirão estava mantida.