PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

"Valor abaixo do que deveria", diz dirigente do Guarany de Sobral sobre ajuda da CBF

CBF destinou auxílio financeiro de R$ 120 mim para cada um dos 20 clubes da Série C, em parcela única

Lucas Mota
19:55 | 06/04/2020
Guarany, que tem no elenco o atacante Siloé, ainda não definiu futuro do clube
Guarany, que tem no elenco o atacante Siloé, ainda não definiu futuro do clube (Foto: Reprodução/ Guarany de Sobral)

O valor destinado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aos clubes da Série D, de R$ 120 mil em parcela única, não agradou a diretoria do Guarany de Sobral. A agremiação esportiva do interior do Ceará ainda discute internamente sobre o futuro, com a possibilidade de paralisação total culminando na rescisão contratual do elenco.

Com a decisão do repasse da maior entidade do futebol no País, os dirigentes do Guarasol vão se reunir virtualmente para definir as estratégias de operação da equipe para os próximos meses.

"Agradeço a ajuda, mas considero um valor abaixo do que deveria, é pouco. Se fosse duas ou três parcelas para manter. Eu acredito que o futebol só deve voltar em agosto. A folha do Guarany não é barata", disse Thiago Dias, diretor de Futebol do Guarany, em entrevista ao Esportes O POVO.

O auxílio financeiro da CBF está abaixo do valor da folha salarial do elenco. O dirigente acredita na redução salarial permanente dos atletas como alternativa para superar o momento de crise provocado pelo coronavírus. Entre clubes cearenses, o Ceará e Fortaleza anunciaram reduções de 25% e deram férias aos jogadores no mês de abril.

"O Guarany, com esse dinheiro (da CBF), está decidindo se continua ou para. Ainda vamos definir o destino do clube. Quanto mais cedo uma definição, melhor para o clube e os atletas", comentou Thiago.

O anúncio do repasse da CBF aos clubes ocorreu nesta segunda-feira, 6, totalizando R$ 19 milhões para equipes das Séries C e D, do masculino, e das Séries A1 e A2, do feminino. Além disso, foi destinado a quantia de R$ 120 mil para cada federação do futebol brasileiro, resultando em doação de R$ 3,2 milhões.

Na Série D, os 68 clubes da competição, incluindo os cearenses Guarany de Sobral e Floresta, vão receber R$ 120 mil cada. Para os 20 times da Série C, a quantia é de R$ 200 mil.

As 16 equipes da Série A 1 do Campeonato Brasileiro Feminino vão receber auxílio individual de R$ 120 mil, totalizando R$ 1,9 mi. Já os 36 times da Série A 2 terão direito a R$ 50 mil cada um, com desembolso de R$ 1,8 mi da CBF.