PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Confusão generalizada e cadeiras quebradas nas arquibancadas do Castelão no pós-jogo do Clássico-Rei; veja vídeo

Não há informações oficiais sobre quantas pessoas foram detidas. Relatos indicam clima de tensão nas arquibancadas. Pessoas chegaram a ser socorridas

23:08 | 10/11/2019
Confusão nas arquibancadas do Castelão
Confusão nas arquibancadas do Castelão (Foto: FCO FONTENELE/O POVO)

Confusão, torcedores detidos e socorridos em meio ao caos nas arquibancadas do Castelão. O clima de tensão teve início após o apito final da partida entre Fortaleza e Ceará, na noite deste domingo, 10. A ocorrência ainda está em andamento e, portanto, não há informações oficiais sobre quantas pessoas foram detidas.

Quando o árbitro Flavio Rodrigues de Souza decretou o fim da partida, teve início pelo menos duas confusões nas arquibancadas. Segundo torcedores do Ceará ouvidos pelo Esportes O POVO, a primeira confusão foi registrada na divisória das torcidas do Vovô e do Tricolor, com arremessos de cadeiras. A Polícia Militar (PM) interveio com tiros de bala de borracha e spray de pimenta.

Controlada a situação, teve início nova confusão entre torcedores do Vovô. Desta vez no setor onde fica a torcida organizada do Ceará, de acordo com relatos ouvidos pela reportagem. Torcedores que tentavam fugir do tumulto não podiam deixar o espaço. É determinado previamente que a torcida do time derrotado aguarda por cerca de 60 minutos para deixar o estádio.

"Acabou ficando uma gaiola. Quem tentava fugir da briga, estavam fechadas as grades. Não tinha pra onde correr. Depois de 30 minutos, conseguiram abrir uma fresta, que dava para os corredores", comentou um torcedor que preferiu não se identificar.

A PM interveio novamente na confusão, gerando correria nas arquibancadas. Houve torcedores sendo socorridos após desmaiarem em meio ao tumulto. "Era um lugar apertado e não tinha pra onde ir. Tinha bebê de meses, idosos, criança", afirmou outro torcedor do Ceará que pediu para não ser identificado.