PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Os melhores da temporada 2018/2019 são selecionados no prêmio FIFA The Best

Premiação consagrou Messi como o melhor jogador do mundo pela sexta vez; jogadores brasileiros foram para a seleção da temporada 2018/2019

18:56 | 23/09/2019
Lionel Messi é o maior vencedor da premiação de melhor jogador do mundo.
Lionel Messi é o maior vencedor da premiação de melhor jogador do mundo. (Foto: Marco Bertorello/AFP)

Pela sexta vez na história, o meia-atacante argentino de 32 anos do Barcelona-ESP, Lionel Messi, foi eleito pela FIFA como o melhor jogador da temporada. O evento desta sexta-feira, 23, que aconteceu no Teatro Alla Scala, em Milão, consagrou Messi como o maior homem vencedor da premiação, com seis títulos, superando assim o atacante português Cristiano Ronaldo, que tem cinco. Além disso, ele se igualou a Marta, que possui seis troféus, na contagem geral. A cerimônia também laureou os brasileiros Marcelo, que foi para a seleção da temporada 2018/2019, e Alisson, que ganhou o prêmio de melhor goleiro do planeta e participou dos 11 selecionados para o time ideal. Marta, por sua vez, participou da seleção feminina mundial.

O argentino superou na votação o zagueiro holandês do Liverpool-ING, Virgil van Dijk, e Cristiano Ronaldo, da Juventus-ITA. Van Dijk era o principal concorrente de Messi na disputa, pois, além de vencer a UEFA Champions League, venceu a Bola de Ouro da UEFA, que consagra o melhor jogador europeu da temporada. Lionel marcou 54 gols em 56 jogos, foi artilheiro da Europa, da UEFA Champions League (12 gols) e da Liga Espanhola (36 gols), além de ser campeão espanhol.

Além do mais, a FIFA revelou a seleção mundial FIFPro, que elege o time titular da temporada. Eis a escalação: Alisson (Brasil); Marcelo (Brasil), Van Dijk (Holanda), De Ligt (Holanda) e Sergio Ramos (Espanha); Modric (Croácia), De Jong (Holanda) e Hazard (Bélgica); Cristiano Ronaldo (Portugal), Messi (Argentina) e Mbappé (França).

Enquanto isso, a estadunidense de 34 anos do Reign FC-EUA, Megan Rapinoe, faturou o prêmio de melhor jogadora do mundo, superando a sua compatriota do Orlando Pride-EUA, Alex Morgan, e a inglesa do Lyon-FRA, Lucy Bronze. Essa foi a primeira conquista da honraria por Rapinoe.

A maior vencedora da distinção, a brasileira Marta, com seis conquistas, foi uma das selecionadas pelo FIFPro. O time foi formado por essas jogadoras: Sari van Veenendaal (Holanda), Lucy Bronze (Inglaterra), Nilla Fischer (Suécia), Kelly O'Hara (EUA) e Wendie Renard (França); Julie Ertz (EUA), Amandine Henry (França) e Rose Lavelle (EUA); Alex Morgan (EUA), Megan Rapinoe (EUA) e Marta (Brasil).

O evento honrou outras pessoas com condecorações. Na escolha de melhor goleiro, o brasileiro Alisson foi o selecionado dos homens, enquanto Sari van Veenendaal, do Atlético de Madri-ESP, foi a escolhida entre as mulheres. O Prêmio Puskas, que decide qual gol foi o mais bonito da temporada, foi para o húngaro do Debrecen-HUN, Dániel Szóri, que marcou um gol de bicicleta contra o Ferencváros-HUN na sua estreia como profissional.

No comando técnico, o treinador alemão do Liverpool, Jurgen Klopp, foi eleito o melhor do futebol masculino, enquanto Jill Ellis, treinadora estadunidense da seleção feminina de seu país, foi a escolhida do futebol feminino.

O Prêmio Fair Play FIFA foi para o treinador argentino Marcelo Bielsa e seu clube, o Leeds United-ING, que fizeram um gol contra na partida diante do Aston Villa-ING, pela segunda divisão inglesa, após marcarem um gol enquanto um atleta adversário estava caído no chão.

Já o FIFA Fan Awards foi concedido para a reportagem feita pelo repórter Marco Aurélio Souza, do Grupo Globo, sobre a torcedora do Palmeiras Sílvia Grecco, que narra todos os jogos da equipe para seu filho Nikollas, que é cego.