PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

"Ou se muda de atitude ou não faz sentido eu continuar", diz Ceni após derrota em casa por 4 a 1

Um Rogério Ceni cabisbaixo concedeu entrevista após goleada de 4 a 1 sofrida pelo Cruzeiro.

19:21 | 08/09/2019
NO CRUZEIRO, Ceni venceu Santos e Vasco, empatou com CSA e perdeu para Grêmio e Inter
NO CRUZEIRO, Ceni venceu Santos e Vasco, empatou com CSA e perdeu para Grêmio e Inter (Foto: Vinnicius Silva /Cruzeiro)

Desde que saiu do Fortaleza para comandar o Cruzeiro, Rogério Ceni não havia amargado derrota no Brasileirão. A primeira veio neste domingo, 8. Mas, após derrota no meio da semana pela Copa do Brasil, por 3 a 0, contra o Internacional, o fracasso de agora por 4 a 1, em casa, contra o Grêmio, pesou. Um Ceni abatido concedeu entrevista e, por diversas vezes, colocou sua continuidade em xeque. O alviceleste tem 18 pontos, a três pontos da zona de rebaixamento, e na 16ª posição.

“Já perdi na minha vida muito jogos, existem maneiras e maneiras de você ser derrotado. A situação já é delicada, pela situação da derrota, no meio da semana e hoje também. Ou se muda de atitude ou não faz sentido eu continuar”, afirmou. O técnico não se eximiu da culpa, apesar do pouco tempo à frente do time mineiro, e disse que se sentia envergonhado, diante dos resultados negativos, de dar entrevista. “Só venho por educação”. admitiu.

O técnico destacou que, em mais de 100 jogos como treinador é a segunda vez que perde por quatro gols. “Eu perdi muito, mas eu não nasci pra perder, pra tomar pancada, duas seguidas como essas. É a reputação da gente que entra em jogo. Pra mim não é normal, acaba com meu dia”, lamentou.

O técnico projetou “mudanças drásticas” “se for continuar” no Cruzeiro. Mudar a estratégia, montar um time menos ofensivo, e fazer uma “inter-temporada”, poupando jogadores por alguns jogos, para recuperação física, foram algumas das saídas ventiladas por Ceni. “Eu, como treinador, se for pra continuar no Cruzeiro, preciso fazer alguma coisa de diferente. Se não eu tenho de passar a vez para outra pessoa que tenha uma mentalidade diferente”, disse, deixando em aberto sua continuidade. A Raposa enfrenta o Palmeiras, no domingo, 14, 19 horas, fora de casa.

Você também pode gostar: