PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Em jogo tenso e com polêmicas, Ceará bate Fortaleza no primeiro Clássico-Rei na Série A em 26 anos

A vitória do Alvinegro faz o time de Enderson Moreira chegar na nona posição com 17 pontos; Leão fica em 14º com 14 e pode ser ultrapassado por apenas um time

21:09 | 03/08/2019
Felippe Cardoso marcou o segundo gol do Alvinegro
Felippe Cardoso marcou o segundo gol do Alvinegro (Foto: Júlio Caesar/O POVO)

Após quase 26 anos de espera, o Clássico-Rei voltou a ser disputado na Série A do Campeonato Brasileiro. E o da noite deste sábado, 3, pela 13ª rodada do torneio, teve de tudo. No placar, o triunfo ficou com o Ceará, que venceu por 2 a 1 o Fortaleza com gols de Thiago Galhardo e Felippe Cardoso. Juninho, em pênalti inexistente, diminuiu para o Leão.

Além de gol em falta que não existiu, a arbitragem deixou a desejar durante o jogo inteiro, com marcações de faltas e até impedimentos que não existiram. No fim, o lateral-esquerdo Carlinhos do Fortaleza acabou sendo expulso após tomar segundo cartão amarelo e Heber Roberto Lopes precisou ser avisado que o jogador já tinha cartão. Além disso, confusões aconteceram entre os jogadores ao longo do embate.

Com a vitória, o Alvinegro pula para a nona posição de maneira provisória, com 17 pontos ganhos. O Fortaleza permanece em 14º com 14 pontos, mas pode ser ultrapassado pelo Vasco. Na próxima rodada, o Vovô enfrenta a Chapecoense no sábado, 10, às 17 horas no Castelão. O Leão duela contra o CSA-AL na segunda-feira, 12, às 20 horas.

O JOGO

O primeiro tempo começou com as equipes bem cautelosas nos minutos iniciais. Estudo de jogo foi tido pelas duas equipes, para tentar entender como ambos se comportariam em campo. Contudo, o Alvinegro de Porangabuçu, com o tempo, foi tomando as rédeas da partida.

Aos 14 minutos, Leandro Carvalho recebeu bola pela direita, carregou até a linha de fundo com calma e tocou para o meio, onde estava Thiago Galhardo na pequena área. O meia-atacante empurrou para o fundo das redes sozinho. Dois minutos depois, Quintero errou o toque para Felipe Alves, o camisa 89 do Ceará aproveitou e tentou o chute, mas Felipe Alves fez a defesa.

Mas quando o relógio marcava 17 minutos, o Alvinegro conseguiu chegar ao segundo gol. Em cobrança de escanteio, Felippe Cardoso chegou na frente de todo mundo para empurrar para o fundo do barbante, fazendo o segundo de cabeça.

Depois disso, o Fortaleza foi se soltando mais conforme o tempo foi passando, até que próximo dos 40 minutos, o árbitro viu falta inexistente de Luiz Otávio em André Luis na área e marcou o pênalti após conferir com o árbitro de vídeo. Na cobrança, Juninho fez o gol que diminiu o placar.

No segundo tempo, o Fortaleza teve sua chance de empatar logo aos 10 minutos, quando André Luis recebeu boa bola em profundidade, chegou de cara com o goleiro Diogo Silva e bateu para defesa do arqueiro. Após isso, a etapa final ganhou cara de jogo mais pegado, com muitas faltas e pouco futebol.

O Fortaleza continuou em cima, buscando o empate a qualquer custo. A etapa final continuou como um jogo truncado, com muitas faltas e que acabou rendendo na expulsão de Carlinhos no fim do jogo. Diogo Silva ainda fez outras duas defesas para evitar a igualdade do adversário.