Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Embate no PSB: presidente da sigla diz que nota contra aliança possui assinaturas falsas

O deputado federal afirma que dois prefeitos não deram autorização para que seus nomes estivessem em nota que pede discussão sobre aliança com PDT

O presidente do PSB no Ceará, deputado federal Denis Bezerra, emitiu nota na tarde desta segunda-feira, 25, em que diz que signatários da carta "pró-rediscussão" da aliança do PDT não deram autorização para que seus nomes estivessem ali.

Assinam o texto diversas lideranças do PSB do estado. São eles: Zé Maria Lucena (prefeito de Limoeiro do Norte), Ana Flávia (prefeita de Acaraú), Adail Melo (prefeito de Groaíras), Isabela Fernandes (prefeita de Guaiuba), Marcos Silva, o Marcão (prefeito de Ibiapina), Odorico Monteiro (ex-deputado federal e Membro do diretório estadual e nacional do PSB), Osmar de Sá Ponte, entre outros nomes. 

Bezerra disse no Twitter que Izabella Fernandes pediu desfiliação do partido no dia 10 de janeiro: "Portanto, não possui legitimidade para se manifestar como membro do partido". 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"O prefeito de Limoeiro do Norte, Zé Maria Lucena, e o prefeito de Groaíras, Adail Melo, afirmaram que não deram autorização para a utilização do seus nomes na nota", complementa Denis, com prints em que os gestores dizem não ter dado autorização.

"Dos quatro que lideram este movimento, todos convocados para a reunião do diretório estadual, apenas dois participaram da reunião. Ambos votaram favoravelmente à decisão do PSB Ceará de apoiar a autonomia do PDT independentemente do candidato escolhido ao governo do estado", diz ainda Denis, afirmando que decisões deste porte devem sair de fóruns específicos de debate, o que diz não ter ocorrido e lhe levado a suspeitar do comprometimento destes filiados. 

A carta integra um movimento para tomar o PSB da órbita do PDT. O ex-governador Camilo Santana (PT), o ex-senador Eunício Oliveira (MDB) e o deputado estadual Zezinho Albuquerque (PP) estão em Brasília para conversa com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, com este fim.

O PT apresentou a candidatura de Elmano de Freitas ao Governo do Ceará, apoiado por Camilo e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Camilo era defensor de que a atual governadora Izolda Cela (PDT) caminhasse para a reeleição e rompeu com o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), defensor de Roberto Cláudio (PDT), tornado candidato ao Palácio da Abolição no último domingo, 24, em convenção.

"Olha, isso a gente espera. A gente espera que o documento assinado por vários prefeitos, inclusive do diretório nacional do partido, que a gente possa abrir esse debate, ter uma reunião que o partido reavalie manter ou sair da aliança", diz o ex-deputado federal Odorico Monteiro. 

A reportagem do O POVO entrou em contato com Carlos Siqueira e com a assessoria de imprensa do PSB nacional em busca de entrevistar o presidente nacional da legenda. Não houve resposta. A reportagem também entrou em contato, na tarde desta segunda-feira, com os dois prefeitos citados por Bezerra como não signatários da nota. Eles não responderam.

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar