Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Alta comissária da ONU diz que ataques e ameaças antes das eleições no Brasil preocupam

Bachelet também afirma estar alarmada por causa das ameaças contra defensores dos direitos humanos e indígenas no Brasil

A alta comissária de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ACNUDH), Michelle Bachelet, diz que ataques antes das eleições de outubro contra parlamentares e candidatos são "preocupantes", principalmente mulheres, LGBT+ e afrodescendentes.

 

Bachelet também afirma estar alarmada por causa das ameaças contra defensores dos direitos humanos e indígenas no Brasil.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A declaração foi feita durante a abertura do Conselho dos Direitos Humanos nesta segunda-feira, 13, em Genebra, na Suíça.

 

Bachelet também anunciou que não irá concorrer à reeleição de seu posto nos Direitos Humanos da ONU, sendo a de hoje a última sessão em que participará do Conselho.

Essa é a segunda vez em uma semana que o Brasil é citado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos.

Na sexta-feira, 10, a porta-voz da ACNUDH, Ravina Shamdasani, disse que a resposta inicial das autoridades brasileiras para buscar Dom Phillips e Bruno Pereira foi "lenta", tendo ocorrido após decisão judicial que obrigou o governo federal a empregar meios necessários para procurar a dupla.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar