PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Nas redes sociais, Sarah é acusada de transfobia por associar travestis a sexo

Em conversa com outros brothers, a brasiliense questionou a afetuosidade do beijo entre Gilberto e Lucas Penteado e afirmou que, em uma vida passada, era "um travesti" por gostar de "putaria"

23:07 | 26/02/2021
Sarah se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter desta sexta-feira, 26 (Foto: Reprodução Rede Globo)
Sarah se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter desta sexta-feira, 26 (Foto: Reprodução Rede Globo)

A consultora de marketing Sarah Andrade se tornou assunto nas redes sociais nesta sexta-feira, 26, após ser acusada de transfobia por falas ditas durante o “BBB21”. Em conversa com outros brothers, a brasiliense questionou a afetuosidade do beijo entre Gilberto e Lucas Penteado e afirmou que, em uma vida passada, era “um travesti” por gostar de “putaria”.

LEIA MAIS
» Ex-BBB Nego Di é hospitalizado com intoxicação alimentar: 'Fizeram feitiço?'
» Monstro da semana no BBB 21: Projota se fantasia de brócolis; e Pocah, de frango assado

“Eu não estou falando de ser homossexual, eu estou falando do beijo na hora errada. É a mesma coisa de eu ter dado em cima de alguém aqui para poder f**** com outra pessoa. Porque pode ser que essa pessoa aqui tenha uma boa torcida lá fora, vou me envolver com ela”, disse Sarah sobre o beijo, que foi o primeiro entre homens na história do reality show. “Se tem uma coisa que eu não tenho, é preconceito com isso daí, amo, adoro, acho que eu era um travesti na vida passada porque eu gosto dessas coisas, adora essa putaria e esse negócio”.

Sarah logo se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter. A criadora de conteúdo digital Alina Durso fez uma série de publicações analisando o acontecido e apontando Sarah como transfóbica por ter resumido travestis a sexo. “Falas assim atrelam mais ainda a imagem das travestis à prostituição, tendo nossas identidades resumidas a sexo. E eu reitero aqui a importância de pessoas trans nesses espaços, em um reality como esse, pois enquanto houver ausências trans em espaços haverá transfobia”, escreveu no Twitter.

“Haverá estigmas que rodeiam nossas identidades e isso tudo sem sequer podermos nos defender e brecar esse tipo de fala. Não é a primeira vez que vejo Sarah problematizando o beijo entre Gil e Lucas. Sarah pode ser uma espiã e estar atenta ao jogo, mas às vezes ela ainda se deixa levar pelo senso cishétero dela, vendo maldade em um dos melhores e mais afetuosos momentos que tivemos nesse um mês de BBB”, argumentou.