PUBLICIDADE
NOTÍCIA

"A gente se desentende, mas se acerta", diz Maria Antonia, que levou puxão no cabelo após apagar vela da irmã caçula

Maria Antonia e Maria Eduarda garantem que não falta amor entre as duas, apesar de breves desentendimentos

13:39 | 21/10/2020
Maria Eduarda tem 3 anos, e a irmã, Maria Antonia, tem 6 anos.  (Foto: Arquivo pessoal/Marines dos Santos Fernandes)
Maria Eduarda tem 3 anos, e a irmã, Maria Antonia, tem 6 anos. (Foto: Arquivo pessoal/Marines dos Santos Fernandes)

As irmãs Maria Antônia, 6, e Maria Eduarda, 3, que viralizaram na internet por causa de um desentendimento durante a festa de aniversário da caçula, garantem que tudo não passou de um momento de ciúmes.

"Ah, eu não pensei em nada na hora, sempre participei desse momento e estava com um pouquinho de ciúmes, eu queria que o aniversário fosse meu também. A gente se desentende, mas se acerta. Eu ganhei o primeiro pedaço do bolo e brincamos muito depois", explicou Maria Antonia ao G1.

Já Maria Eduarda, justificou sua reação, destacando o carinho pela irmã. "A Maria Antonia assoprou a minha velinha, e eu fiquei brava com ela e puxei o cabelo dela. Eu amo ela, mas daí ela me ajudou e eu fiquei nervosa. Nesse [aniversário] eu queria fazer sozinha", disse.

Durante o momento de apagar a vela, a mais velha assoprou antes da irmã - que reagiu com um puxão de cabelo. O vídeo, gravado no domingo, 18, repercutiu nas redes sociais e esteve entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Maria Antônia disse que sempre ajudou a irmã mais nova a assoprar as velas. Só que neste ano, a caçula queria mostrar que já tinha fôlego suficiente para apagar sozinha.

Desentendimento temporário

 

O aniversário de Maria Eduarda foi comemorado em Pato Branco, na região Sudoeste do Paraná, onde as irmãs residem. De acordo com a mãe das meninas, Marines dos Santos Fernandes, 43, Maria Eduarda não gosta de ser contrariada, mas ela nunca tinha puxado o cabelo da irmã durante uma briga.

Por causa da repercussão e dos ataques que a filha mais velha vem recebendo nas redes sociais, Marines pediu que o rosto das meninas não fosse mais exposto no vídeo do parabéns.

"O susto está passando, e elas estão bem. Acredito que as informações boas estão superando as ruins. Irmãs são assim mesmo, mas a gente não incentiva a violência, a gente conversa com elas, explica que não pode, mas criança pensa em fazer e faz né, nem dá tempo", relata.

Relação entre as irmãs

 

A mãe das meninas afirma ainda que Maria Antônia se sentia muito sozinha e sempre pedia muito uma irmãzinha aos pais. Quando Marines engravidou, a filha fez questão de escolher o nome da irmã caçula.

"Eu que pedi para a mamãe esse presente [a irmã]. A gente brinca muito de boneca e também assiste TV juntas. O que aconteceu domingo já passou, no meu aniversário eu vou deixar ela assoprar a minha vela também", disse a irmã mais velha.

Marines garante que a relação entre as duas é boa, de muita brincadeira e amizade. A mãe acredita que o ciúme existe desde o nascimento da caçula, mas Maria Antônia vem aprendendo a dividir. "Elas só representaram o que acontece nas casas de todo mundo", pontuou a mãe.

Melhores amigas

 

Para Maria Antônia e Maria Eduarda, o dia a dia em meio à uma pandemia, não seria tão bom se não tivessem essa parceria. "Eu sinto amor, eu amo ela demais da conta. É a minha melhor amiga. Eu não esperava tudo isso, mas eu estou adorando [a fama]", comenta a irmã mais velha.

Apesar da confusão, Maria Eduarda também prometeu não mais puxar o cabelo da irmã, mesmo quando ficar brava. "No dia a gente brincou, abriu os presentes, pulou na cama elástica. Não vale a pena ficar nervosa, né. Eu gosto de brincar na casinha com a mana também, fazer o que, eu amo muito ela", conclui.