Participamos do

Cacau Protásio é chamada de "negra" e "gorda" por bombeiro no Rio de Janeiro

Durante gravação no Batalhão do Corpo de Bombeiros, uma das cenas em que a atriz dança foi gravada por um dos bombeiros, que divulgou nas redes sociais a chamando de "negra" e "gorda". Ela chorou e desabafou no Instagram
22:00 | Nov. 27, 2019
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A atriz Cacau Protásio desabafou nesta quarta-feira, 27, em sua conta pessoal do Instagram, sobre o caso de racismo sofrido no último domingo, 24. O episódio aconteceu durante as gravações do filme Juntos e Enrolados, que ocorreu no Batalhão do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro (CBMERJ).

Na cena, o superior da sargento Diana, personagem de Cacau, tem um sonho com ela e a vê dançando. Um dos bombeiros gravou um vídeo da cena, chamando Protásio de “negra” e “gorda”, e divulgou nas redes sociais.

"Eu faço filme, conto história, aquilo é ficção, não é realidade", afirmou a atriz por meio do Instagram. “Racismo é preconceito, se você não sabe”, disse.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ainda no pronunciamento, Cacau chegou a chorar e afirmou que não merecia ter passado pelo acontecido. “Eu sou negra, sou gorda, sou brasileira, sou atriz, eu conto história, eu conto ficção. Eu não mereço ser agredida, assim como nenhuma pessoa”, disse.

Em nota, o CBMERJ afirmou que "não compactua com qualquer ato discriminatório" e que a atitude do bombeiro não representa a corporação.

Confira nota na íntegra:

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) informa que não compactua com qualquer ato discriminatório. A corporação se solidariza com a atriz Cacau Protásio e já abriu procedimento interno para identificar o(s) militar(es) e apurar a conduta. O CBMERJ reforça o seu compromisso com a população de Vida Alheia e Riquezas Salvar independente de cor, gênero, raça ou qualquer outra distinção. Os atos divulgados não representam a corporação centenária que, por anos seguidos, é considerada a instituição mais confiável do Brasil".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags