Participamos do

Fortaleza não registra mortes por Covid-19 nos últimos sete dias, diz SMS

Média móvel de mortes pela doença tende a zero, conforme boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde divulgado nesta sexta-feira, 5
20:41 | Nov. 05, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Repórter da editoria de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Nos últimos sete dias, não foram registrados óbitos por Covid-19 em Fortaleza. Dessa forma, a média móvel de mortes tende a zero. Cenário atual indica fim da segunda onda, e a diminuição das fatalidades é potencializada pela vacinação de um grande contingente populacional, conforme boletim epidemiológico semanal divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nesta sexta-feira, 5.

Após o aumento de casos, o aumento das mortes da segunda onda se inicia em novembro de 2020 e se consolida em janeiro de 2021. Esse crescimento ganhou velocidade em março e continuou até meados de abril. Após essa subida, há uma tendência de declínio dos óbitos que foi estabelecida nos meses seguintes, segundo monitoramento da Prefeitura.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Com relação aos casos, a média móvel estimada hoje (9 casos) é 53% menor do que a registrada duas semanas atrás, quando o índice foi de 19,3 casos. A média de confirmações em Fortaleza é inferior a um caso por 100 mil/habitantes por dia, caracterizando a baixa transmissão.

Apesar da diminuição gradual e significativa dos casos novos, a secretaria reitera que ainda há transmissão comunitária da doença em todo o Estado, e que houve introdução da variante Delta. "Por essa razão, a incidência de casos deve continuar a ser rigorosamente monitorada", frisa.

A proporção de positividade das amostras de exames RT-PCR analisadas pelos laboratórios da rede pública em Fortaleza é de 3,1%. Na última semana, a taxa foi de 1,5%. Contudo, em períodos de baixo indicadores, "pequenas diferenças podem representar percentuais significativos, sem que tenham necessariamente relevância epidemiológica". 

Com relação ao perfil etário das pessoas que são infectadas e das que vão a óbito pela Covid-19, o levantamento mostra que 73% dos casos e 27% das mortes foram confirmados na população de 20 a 59 anos. Já o grupo de pessoas com 60 anos ou mais corresponde a 19% dos casos e 73% das mortes. A maioria dos pacientes que morrem em decorrência da doença é do sexo masculino (55%).

Avaliando a distribuição espacial, é possível observar a presença de grandes aglomerados de óbitos pela infecção em bairros das regionais I (ocupando quase toda área) e II. Outros pontos de alta concentração de mortes são identificados em bairros das regionais III (Quintino Cunha, Autran Nunes e Pici), IV (Vila União e Serrinha) e V (Grande Bom Jardim, Planalto Airton Senna, Parque São José e José Walter).

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags