Participamos do

Ceará compra diretamente do Butantan e já tem doses para vacinar todos os adultos

As doses vão ser usadas para completar a vacinação da população adulta com pelo menos uma dose no menor intervalo de tempo
14:20 | Set. 22, 2021
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Estagiária
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Instituto Butantan e o Governo de São Paulo entregaram nesta quarta-feira, 22, 300 mil doses da vacina Coronavac ao Estado do Ceará. A informação foi anunciada pelo governador de São Paulo, João Doria, em coletiva do Instituto Butantan nesta manhã. Este primeiro lote faz parte do acordo feito de forma direta entre o Ceará e o Estado paulista. Segundo o governo cearense, as doses adquiridas garantem capacidade para vacinação de toda a população adulta do Estado.

As doses são previstas por fora do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde. O contrato original, firmado no início de agosto, com o Instituto Butantan e o laboratório Sinovac era para a compra direta de três milhões de doses extras, divididas em dois lotes de 1,5 milhão de doses. De acordo com o governador Camilo Santana (PT), as 300 mil doses serão entregues imediatamente e o restante será entregue mediante o surgimento de demandas da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A decisão é do Comitê Científico do Estado que aguarda a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso em idosos como terceira dose e em adolescentes para o esquema vacinal. "Quando o Estado fez a expectativa de compra, era para a gente fazer a aplicação da terceira dose nos idosos e já aplicar nos adolescentes. Por prudência, o Comitê aguarda a liberação da Anvisa para solicitação de três milhões de doses", ressaltou o governador.

No Ceará, as doses vão ser usadas para completar a vacinação da população adulta com pelo menos uma dose no menor intervalo de tempo. "Isso vai complementar os adultos que estão faltando no Ceará para que a gente possa imunizar pelo menos toda a população adulta do Ceará", pontuou ainda.

A intenção da compra, segundo Camilo, visa também prevenir os atrasos na imunização causados pela distribuição do PNI. "Atualmente temos mais de 90% dos adultos vacinados com pelo menos com a primeira dose na Capital cearense, e quase 90% de adultos vacinados no Estado do Ceará, também pelo menos com a primeira dose", disse. 

Mais de cinco milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina, contabilizando 64,54% da população do Estado. As informações são da plataforma Vacinômetro, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), consolidadas às 17 horas dessa segunda-feira, 20. O Ceará tem 34,85% da população completamente imunizada contra a Covid-19 (duas doses de AstraZeneca, CoronaVac, Pfizer ou dose única da Janssen). 

Além do Ceará, Espírito Santo (500 mil doses), Piauí (100 mil doses), Pará (1 milhão de doses) e Mato Grosso (600 mil doses) também devem receber imunizantes por compra direta. Ao todo, o Insituto Butantan e o Governo de São Paulo entregaram hoje 2,5 milhão de doses da Coronavac. 

Intenção de compra da Butanvac

O governador Camilo Santana (PT) demonstrou a intenção de compra de doses da Butanvac, em fase de desenvolvimento pelo Instituto Butantan. O imunizante será o primeiro a ser inteiramente produzido com insumos nacionais. 

"Queremos entrar na fila da Butanvac, para futuramente receber vacinas para o Ceará. Não há uma definição se vamos ter que permanecer a vacinação todos os anos", afirmou o chefe do executivo. Assim, o Estado se juntaria ao Espírito Santo, que já formalizou ao Instituto Butantan o interesse em adquirir 4 milhões de doses da Butanvac. 

A pesquisa clínica de fase 1 e 2 da ButanVac está dividida em três etapas (A, B e C). Neste momento, está autorizada a etapa A do estudo, que vai envolver 400 voluntários. Ao todo, as fases clínicas 1 e 2 têm previsão de 6 mil voluntários com 18 anos de idade ou mais. As cidades mineiras de São Sebastião do Paraíso e Itamogi farão parte dos ensaios clínicos da nova vacina contra a covid-19 do Instituto Butantan. Outra cidade mineira, Guaxupé, já faz parte dos testes. 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags