Participamos do

Regras sanitárias: Agefis interdita três bares no Benfica por 30 dias

Decreto contra Covid-19 não permite redução do prazo de interdição. Estabelecimentos eram reincidentes no descumprimento das medidas, conforme o órgão de fiscalização
21:10 | Set. 11, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Três estabelecimentos localizados no bairro Benfica, na Capital, foram interditados pela Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) por descumprimento de regras sanitárias contra a Covid-19. Os bares devem ficar fechados por 30 dias corridos, devido à reincidência de infrações nos locais. Ação da Agefis ocorreu entre sexta-feira, 3, e sábado, 4. Conforme a Agência, os estabelecimentos interditados foram o Paraíba Bar, o Republic Bar & Bistrô e o Turebar.

LEIA TAMBÉM | Novo decreto: o que pode e o que não pode a partir desta segunda no Ceará

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Na ação, os fiscais constataram infrações, como o desrespeito ao distanciamento social, o limite da capacidade do local e o uso obrigatório de máscaras. "O Decreto de combate à Covid não prevê a possibilidade de redução do prazo da interdição aplicada", acrescenta o órgão por meio de nota. Nessa sexta-feira, 10, a Agefis realizou ação de dispersão de aglomeração na Praça da Gentilândia, localizada nas proximidades dos locais interditados, no Benfica. 

O proprietário do Turebar, Ture Baba Cassama, de 33 anos, relata que na última fiscalização realizada pelos agentes, por volta das 22 horas da sexta-feira, 3, havia apenas outros cinco funcionários na área interna do bar, todos com máscaras. Ele considera a interdição como "seletiva", visto que o estabelecimento cumpria também outras medidas, como o distanciamento de mesas e o uso de álcool em gel. "Tirou o negócio de uma família, não tem nada que comprove que estava aglomerando", diz.

A preocupação do dono é relacionada ao prejuízo financeiro que será causado pelo tempo de inatividade. "Perdi as carnes, as frutas, não tenho como pagar fornecedores", explica. Ele afirma que a decisão causou indignação nos clientes, que continuam oferecendo apoio. "Não tem ninguém fazendo baderna, é um bar diversificado, traz identidade. Todo mundo olha para o meu bar como um projeto social", conta.

Ture confirma que outros empreendimentos do bairro causam aglomerações semanalmente e descumprem os horários impostos, mas não são interditados pela fiscalização. "Eu fiquei indignado porque aqui no Benfica tem muita coisa lotada, mas estão fechando o meu".

O POVO tentou entrar em contato com o Republic Bar & Bistrô e o Paraíba Bar através de mensagens via Whatsapp e ligações realizadas neste sábado, 11, por volta das 19 horas, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Denúncias

A Prefeitura de Fortaleza destaca a importância do apoio da população para o cumprimento dos decretos estadual e municipal em vigor. Denúncias de irregularidades que podem ser feitas por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), do site http://denúncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br  e do telefone 156. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags